Repensando a universidade brasileira

Imprimir

O momento é oportuno para (re)pensarmos as nossas universidades. Décadas depois do duro golpe que o Ensino Superior (principalmente os grandes educadores e intelectuais brasileiros) sofreu das didaturas militares, começamos a (tentar) reconstruir nossas instituições voltadas ao trabalho intelectual. Primeiro houve um aumento das universidade privadas (era FHC), seguido de um aumento nas públicas (era Lula), mas ainda não sabemos direito o que fazer com elas, o que fazer com o conhecimento. Para alimentar a discussão, colo abaixo um trecho do texto de Vladimir Safatle, sobre a crise na usp, e logo abaixo uma crítica mais apimentada da universidade brasileira, de Nildo Ouriques.

Sobre a crise na USP:

"Há algum tempo, nosso novo reitor afirmou que 105% do orçamento é gasto com pessoal, o que dá à opinião pública a impressão de que a situação de crise seria resultante da USP ter se tornado alguma forma de "cabide de empregos".

No entanto, uma discussão mais honesta sobre o assunto deveria começar por se perguntar sobre o que de fato aconteceu nesses últimos anos. Pois durante anos você abriu os jornais e viu fotos de estudantes e professores se manifestando por uma universidade mais transparente e de gestão democrática.

Enquanto isso, vários segmentos da imprensa aplaudiam a antiga reitoria, comandada por alguém que gostava de se ver como um "xerife" a colocar ordem em terra comandada por vândalos. Hoje, descobrimos que por anos a universidade teve uma gestão financeiramente irresponsável sem que ninguém se perguntasse se era realmente prioritário construir tantos prédios, abrir escritórios em Cingapura, alugar imóveis fora do campus, entre tantas aberrações.

Por isso, antes de qualquer discussão, seria muito mais honesto exigir com você, contribuinte que paga a universidade com seus impostos, uma auditoria pública feita por órgão independente a fim de realmente saber como o rombo foi feito e responsabilizar quem deve ser responsabilizado."

Vladimir Safatle, "Mensalidade na USP", Folha de São Paulo. Leia o texto todo aqui

Sobre a crise nas universidades brasileiras

Em ocasião do lançamento do livro "Crítica à razão acadêmica", de Waldir José Rampinelli e Nildo Ouriques, um dos autores fala sobre diversos aspectos importantes que precisamos repensar no sistema de produção de conhecimento no Brasil. O título é uma alusão ao clássico de Kant. Não li o livro, não concordo com tudo que está no vídeo, não partilho da linguagem "apimentada" de Nildo Ouriques, mas tiro o chapéu para a maioria dos argumentos que ele expõe.

Última atualização em Ter, 03 de Junho de 2014 10:59  


Para que serve a educação?
 

Selecione uma palavra-chave

Artigos mais lidos desta categoria

Veja a nova grade curricular de São Paulo (2012)

Políticas públicas de educação
A grade curricular do estado de São Paulo sofreu algumas alterações para o ano de 2012. A última mudança havia sido feita em 2008. Só pra ressaltar, esta grade é obrigatória apenas para as esc...(59545)

Lei do bônus para professores em São Paulo (texto completo da lei complementar 1078/08)

Políticas públicas de educação
Há poucos dias Serra sancionou a chamada "lei do bônus". Antes de qualquer análise ou comentário, vamos disponibilizar o texto todo da lei. Encontrá-lo na rede não é tão fácil quanto deveria s...(44282)

Grade curricular 2009: a secretaria de Educação de São Paulo publica resolução que fere autonomia das escolas e professores, diz APEOESP

Políticas públicas de educação
A análise da resolução está no site da apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), e foi colada mais abaixo. Fiz um índice para agilizar a consulta. OBSERV...(39404)

Plano Nacional de Educação 2011-2020 (texto completo com índice de metas)

Políticas públicas de educação
O novo Plano Nacional de Educação foi apresentado hoje (15/12) pelo ministro da Educação Fernando Haddad ao presidente Lula. O projeto de lei descreve, dentre outras coisas, as 20 metas para a...(34935)

Projeto de lei limita número de alunos por sala de aula

Políticas públicas de educação
DEU NA AGÊNCIA BRASIL:CCJ da Câmara aprova projeto que limita número de alunos em sala Amanda Cieglinski "Brasília - Um projeto que limita o número de alunos por sala de aula nas escolas púb...(22900)