Polêmicas
Seja pela admiração ao pensamento crítico, pela repulsa ao consenso burro ou simplesmente pela paixão de contrariar o aparentemente óbvio, dedicamos uma sessão a questões mal resolvidas (ou mal formuladas) e que não nos deixarão tão cedo.


Cursos à distância devem ter o mesmo diploma dos presenciais?

Imprimir

Cursos à distância devem ter o mesmo diploma dos presenciais?

Uma pergunta bastante pertinente, que me ocorreu enquanto lia a matéria "Cursos de EAD têm qualidade contestada" (Infonet, 03/06/2010), de Bruno Antunes. Veja um trecho abaixo:

"Para o sociólogo Ivan Masafret que foi tutor de um dos cursos à distância da UFS, o conteúdo dos cursos é muito incipiente. “O nível do curso é completamente diferente do curso presencial, lá os alunos recebem uma apostila, além do conteúdo colocado na Internet, é algo moldado”, comentou.

Segundo Ivan, a única obrigação que o aluno tem é comparecer às provas que são presenciais. “Tinha muito aluno que reclamava do curso na época, reclamavam da falta de computadores, principalmente em Laranjeiras. No curso à distância não existe aula presencial. O que eu acho estranho é que o diploma do curso à distância é o mesmo do curso presencial, o que não quer dizer que a qualidade do curso seja a mesma”, disse.

De acordo com o diretor do Centro de Educação Superior à Distância (CESAD) da UFS, Antônio Ponciano Bezerra, como em todos os serviços que são implantados, existe dificuldades no início. “Depois as coisas vão se ajustando, o aluno vem de uma cultura em que o professor vai falar tudo o que você quer, tira todas as suas dúvidas. A proposta do ensino à distância é o aluno ser incentivado a investigar”, informou.

Ponciano falou que nos municípios em que há vagas ociosas, elas são remanejadas para alunos em outras cidades.  “A gente oferece conforme a demanda dos municípios, caso não preencha o número de vagas, tentamos remanejar para outra cidade”, apontou.

Sobre a qualidade do curso a distância, o diretor revelou que a única diferença do curso a distância para os outros é metodológica. “Os cursos tem a mesma duração de um curso presencial. Eles têm um professor que acompanha o conteúdo e tem os tutores. Os próprios professores que elaboram o material do curso. Tem material discursivo e objetivo. Não tem nada que descaracterize o conteúdo, o aluno vai receber o mesmo diploma dos cursos presenciais”, ponderou."

Leia a matéria toda em http://www.infonet.com.br/educacao/ler.asp?id=98740&titulo=especial

 

Última atualização em Qui, 10 de Junho de 2010 15:11
 

O trabalho realmente dignifica o homem?

Imprimir

Dia do trabalho. O que estamos comemorando mesmo? A expulsão do paraíso para comer o pão com o suor do próprio rosto? A possibilidade de transformar o mundo com nossas próprias mãos? O que é trabalho? Ele é bom? É sempre bom? Quanto mais melhor? Trabalhar até o limite é uma forma de aprimorar o corpo e o espírito?

Esta é uma pergunta que diz respeito também ao professor. Quanto mais lições melhor? Quanto mais questões melhor? Qual é o limite disso? Os alunos têm algum direito à preguiça?

Pois bem, estas são questões complicadas. Para contribuir com a discussão, selecionei alguns trechos do clássico manifesto "O Direito à Preguiça" (1880) do francês Paul Lafargue. Veja abaixo.

Última atualização em Sáb, 01 de Maio de 2010 21:51 Leia mais...
 

Ciência e religião: menina morre de diabetes porque pais rezaram ao invés de ir ao médico

Imprimir

O artigo abaixo pode servir de ponto de partida para uma discussão sobre a relação entre ciência e religião. Hoje é muito comum valorizarmos o respeito às diferenças, ao pluralismo, ao conhecimento tradicional, etc. Mas isto não quer dizer que "é tudo a mesma coisa". Pelo menos não perante a lei.

Qual é o papel da ciência para o homem? Qual é o papel da religião? O texto abaixo pôe algumas lenhas nessa fogueira.

Última atualização em Sex, 25 de Setembro de 2009 15:10 Leia mais...
 

Quando a eutanásia é justa?

Imprimir

Para o patologista Marcos de Almeida, é hipocrisia negar que a eutanásia seja praticada em UTIs brasileiras, onde é freqüentemente utilizado um coquetel de sedativos batizado de M1. "É feito de monte. O doente está em fase terminal, não se beneficia mais com a analgesia, o médico vai e aumenta a dose de sedação. Isso tem um efeito tóxico e vai levar o paciente à morte."

Ainda segundo Almeida, professor de bioética da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), a palavra eutanásia ficou estigmatizada, e as pessoas têm medo de usá-la. Ele acha necessário que uma legislação estabeleça critérios e condutas éticas para uma morte sem sofrimento. "A morte é um preço que merece ser pago para o alívio da dor", afirma.

 

Última atualização em Dom, 03 de Julho de 2011 00:19 Leia mais...
 


Página 2 de 8



Qual é o melhor método de ensino?
 
Para que serve a educação?
 

Selecione uma palavra-chave

Artigos mais lidos desta categoria

A carta do chefe Seattle ao presidente Franklin Pierce realmente existiu?

Polêmicas
Em muitos meios de comunicação, incluindo materiais didáticos e "portais confiáveis" (lembrando que nenhuma fonte de informações é absolutamente confiável), encontramos uma carta supostamente escrita...(27576)

O criacionismo pode ser ensinado nas aulas de ciências?

Polêmicas
Comento abaixo alguns trechos da reportagem MEC diz que criacionismo não é tema para aula de ciências, de Fábio Takahashi e Talita Bedinelli (Folha de S.Paulo 13/12/2008). Veja também a discussão sob...(14441)

Custo ambiental - a ecologia na economia

Polêmicas
arvoresdebarra.jpg desenho de Dorfo Gomes, BocAberta n.15 Quanto custa a natureza? Depende da época. No início da humanidade, tudo foi sempre de graça. No paraíso das delícias, os frutos eram oferecidos gratuitame...(13963)

Qual é o verdadeiro efeito do efeito estufa?

Polêmicas
Como biólogo mas, antes, como ser humano, sempre me senti incomodado com o modo pelo qual o homem se relaciona com a natureza. Minha "consciência ecológica" começou, na infância, com normas cotidiana...(11639)

Devemos reciclar oléo de cozinha na escola? Mitos, perigos e interesses

Polêmicas
A pergunta vem de um texto que anda circulando por email. Fui buscar a fonte e o autor me respondeu minutos depois, por email, esclarecendo o ponto central: "estão levando isso para as escolas que es...(10795)