Informação independente

Seg, 05 de Maio de 2008 01:32 Rodrigo Travitzki Educação digital
Imprimir

Vivemos no mundo da diversidade aparente. Você escolhe entre uma marca ou outra, mas não sabe que ambas pertencem ao mesmo dono. Em relação à informação é a mesma coisa. Vemos um monte de jornais para tentar "ser mais neutro", "mais bem informado", mas acabamos percebendo que todos dizem praticamente as mesmas coisas. As notícias internacionais, por exemplo, são veiculadas principalmente por 3 ultra mega agências mundiais (Reuters, Associated Press e France-Presse). Assim, o princípio científico da diversidade e qualidade da amostra fica comprometido. Para se resistir a isso, é necessário um envolvimento pessoal, assim como fontes independentes de informação.

Com a internet, isso fica mais fácil. Você pode ler o jornal do próprio país, caso saiba a língua. Jornais maiores estão traduzidos, mas aí voltamos à questão da restrição das fontes.

No fundo, cada pessoa vai escolhendo suas fontes preferidas de informação. O importante é que não deixemos esta escolha para o "mercado" ou para a "propaganda e marketing".

Busque, procure novas fontes de informação. Elas podem ser muito mais úteis do que as trágicas notícias dos telejornais.

O centro de mídia independente, por exemplo, é um portal famoso neste sentido, pois qualquer um pode colocar coisas lá. Claro, aí o problema é outro, o do excesso de ruído envolta da informação. Mas com um pouco de tempo você acaba obtendo o que procura. Outro portal interessante é o overmundo. Para que algo fique nele, é preciso que 60 pessoas votem nele em dois dias (ou algo assim).

É assim que se faz redes. Com nós enraizados que se interconectam. Rizomas.

 

Última atualização em Qui, 03 de Setembro de 2009 13:27