Um outro mundo é possível? Os alunos buscam respostas

Projeto Guri

Imprimir

Alunas:
Mariana Jacinto,
Marina Müller e
Lana Efrain.

INFORMAÇÕES GERAIS

"O Guri é um projeto socioeducativo que oferece continuamente, nos períodos de contra turno escolar, cursos de iniciação e teoria musical, coral e instrumentos de cordas, madeiras, sopro e percussão". As aulas são gratuitas e devem ser cursadas por jovens de 8 a 18 anos que freqüentam a escola regularmente. Os participantes do projeto independem de sua condição social, mas na prática as vagas são priorizadas aos alunos de escola pública. Os locais onde acontecem as aulas são chamados de pólos, sendo que existem um total de 342 que estão espalhados por 301 municípios do Estado de São Paulo. Os pólos Guri atendem cerca de 42 mil alunos por mês e também tem a parceria com a fundação CASA (antiga febem).

Os principais responsáveis pelo projeto são os integrantes da diretoria Associação Amigos do Projeto Guri , no qual seguem os nomes abaixo:

-Alessandra Costa - Diretora Executiva

-Carlos Henrique Freitas de Oliveira - Diretor Administrativo Financeiro

-Francisco Cesar Rodrigues - Diretor de Desenvolvimento Social

-Susana Ester Kruger - Diretora Educacional

E também com:

-Melanie Farkas - Presidente Sociedade Amigos do Projeto Guri

A sede da Associação Amigos do Projeto Guri se encontra na Avenida Francisco Matarazzo, 682 - Água Branca - São Paulo - SP CEP 05001-000
Tel/fax: (55 ++ 11) 3874 3355. O contato pode ser feito tanto por estes telefones como pelo site : http://www.projetoguri.com.br/site/fale.contato.php ou pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

PROPOSTA

"No Projeto Guri cada novo integrante opta pelo aprendizado de um instrumento musical, canto coral, ou ambos os cursos. Nas aulas são trabalhados os mais variados gêneros musicais, desde canções populares e músicas folclóricas a composições eruditas." Dentro do conjunto de instrumentos os alunos podem escolher entre, contrabaixo acústico, viola, violino, violocenlo, cavaquinho, viola caipira, violão, clarinete, flauta transversal, eufônio, trombone, trompete ou aulas de percussão, no qual são trabalhados vários instrumentos.

O histórico que encontramos do projeto só nos informa que ele se inicia em 1995 na Oficina Cultural Amácio Mazzaropi, com a participação de 180 crianças. Esta oficina se localiza no patrimônio histórico Escola Padre Anchieta e defini-se por ser "um centro fomentador da cultura brasileira em São Paulo, responsável pelo resgate da cultura popular e pelo intercâmbio entre artistas com atividades nas diversas expressões, tendo seu trabalho de formação e inclusão cultural voltado para o público amador e profissional."

A partir de 1997 o projeto passa a ser administrado pela Associação Amigos do Projeto Guri (AAPG), que busca parcerias e patrocínios, pois até então o projeto só era financiado pelo Governo do Estado de São Paulo. Segue a tabela do total de recursos captados e suas respectivas fontes, contabilizadas no final de 2008:

Desta forma, é importante ressaltar que o Guri é um projeto governamental criado pela Secretaria de Estado em 1995, que contribui para a maior parte de seu financiamento. No entanto, tal projeto possui um caráter independente na medida em que a AAPG, entidade sem fins lucrativos, foi criada para auxiliar na captação de recursos, assim como na organização. Pois os funcionários do projeto, por exemplo, são contratados pela AAPG e não pertencem à Secretaria de Estado da Cultura.

A AAPG estabeleceu três diretrizes pedagógicas do projeto, no qual julgamos importante citar para melhor entender o seu funcionamento,

"-Desenvolver a sensibilidade estética e artística dos alunos - Estimular seu potencial criativo e analítico, por meio de vivências musicais práticas e coletivas de execução vocal e/ou instrumental, composição, arranjo ou improvisação e apreciação. Essas atividades são complementadas pela construção de conhecimentos sobre música (literatura musical) e desenvolvimento técnico.

-Propiciar experiências musicais diversificadas - Sempre se considera as vivências musicais prévias com as quais os alunos ingressaram nos pólos gerenciados pela AAPG. Essas vivências podem ser desenvolvidas e ampliadas em grupos musicais diversos, sempre conectadas com sua realidade e com vistas a promover a inclusão sociocultural.

-Oferecer aos alunos a participação em processos educativo-musicais de qualidade" - como é o caso das aulas-circuito, no qual os alunos vivenciam experiências com diferentes grupos musicais e rítmicos, como Os Barbatuques, Orquestra Filarmônica de Viola Caipira, Coral de Câmara da Boca Pra Fora, entre outros.

Através dos relatos dos alunos encontrados no site da AAPG, percebemos que o projeto trás como resultado principalmente a descoberta do gosto pela música, o real aprendizado de conhecimento e habilidades musicais e o encaminhamento para faculdades e cursos profissionais de música.

O Projeto Guri possui como meta a ampliação de novos pólos dentro do estado de São Paulo, no qual já estão sendo projetados.

 

DISCUSSÃO

Pensar em utopia implica por definição a idealização de algo. Dentro da nossa utopia, uma única proposta de atividade/projeto não a supriria, pois a nossa idealização se refere a várias reformas estruturais no Estado, de modo que este fosse o principal responsável pelos sistemas de saúde e educação de qualidade. Ou seja, as empresas privadas não ocupariam o papel de maior garantia no que diz se respeito a esses sistemas.

Dentro desta idealização, o Estado deveria proporcionar para a população em geral hospitais públicos de qualidade, sem a necessidade de planos de saúde ou mesmo hospitais particulares. Da mesma forma, as escolas públicas deveriam proporcionar o mesmo ensino de qualidade das privadas, e ter a garantia de vagas para um maior número de indivíduos, podendo diminuir desta forma a quantidade de analfabetos no país e possibilitando maiores possibilidades de emprego para todas as classes sociais.

Entretanto, entendemos que o Projeto Guri junto com outros projetos de mesmo caráter, seria uma das forma de caminhar rumo a essa utopia a longo prazo, pois mesmo não sendo uma instituição de ensino regular, ele é um projeto de iniciativa do governo que trabalha com a educação, responsável por estimular o desempenho dos alunos. Mesmo que tal projeto seja, de certa forma, uma maneira de tentar suprir minimamente o que a própria educação pública do país não oferece, é importante entender que tal iniciativa estaria rumo à nossa utopia, pois não implicaria em intervenções de empresas privadas, seria um projeto sem fins lucrativos, o que é difícil de se ter nas sociedades modernas.

Assim, se as instituições públicas de ensino regular não dão conta de atender uma "educação básica" e muito menos uma educação que envolveria campos da arte, e se a sociedade brasileira é sistematizada de tal forma que a maioria não pode pagar esse tipo de aulas "extras" (no caso, as aulas de música ou artes em geral), este tipo de projeto resolveria em parte esta questão. Não totalmente, pois obviamente este projeto não se propõe a suprir a educação básica, e sim esta falta de oportunidade para aqueles que desejam se expressar através da música e até seguirem carreira profissional nesta área.

Ainda é importante lembrar que mesmo o Projeto Guri sendo administrado principalmente por uma entidade sem fins lucrativos, a AAPG, que busca patrocínios, a iniciativa do projeto não parte desta organização, além disso a maior parte dos recursos financeiros do projeto é disponibilizado pelo governo.

A nossa utopia gira em torno de uma sociedade em que o trabalho não teria um fim em si mesmo, no qual não trabalharíamos apenas visando o lucro. De modo que a sociedade não fosse tão movida pelo dinheiro ao ponto de fazer essa grande diferença entre as pessoas que o possuem e as que não o possuem. Mas como já foi colocado antes, isso é apenas uma utopia, algo que não tem como se concretizar. Porém, mesmo nessa sociedade movida pelo lucro, há instituições que "fogem dessa realidade", que propõe um trabalho para incluir, levar conhecimento, cultura, arte, para aqueles que não teriam esse acesso por não possuírem dinheiro. Portanto, o projeto Guri, faz parte da nossa utopia de mundo, um projeto sem fins lucrativos, financiado pelo Estado, de acesso a todos.

 

REFERÊNCIAS

http://www.cultura.sp.gov.br/portal/site/SEC/menuitem.fdc72648914f9b342ff05210c19714a0/?vgnextoid=93bd999bdf2d8010VgnVCM1000001c01a8c0RCRD

http://www.assaoc.org.br/oficinas/capital/amacio.php

http://www.projetoguri.com.br/site

Relatório de atividades:

http://www.projetoguri.com.br/site/content/pdf/relatorio_ativ_08.pdf

 

Última atualização em Seg, 10 de Maio de 2010 00:01  


Para que serve a educação?
 

Selecione uma palavra-chave

Artigos mais lidos desta categoria

Como as interações ecológicas do homem são permeadas pela sua cultura?

Trabalhos Escolares
Com o aumento da população humana que vem ocorrendo pelo menos nos últimos 3 mil anos, o número de parasitas como carrapatos e bichos de pé, assim como o de muitos vírus e bactérias, sendo que...(22322)

O Sistema de saúde Universal Gratuito - França, Reino Unido e Cuba

Utopia e cotidiano: buscando práticas idealistas
"A possibilidade de um mundo diferente está nas mãos do homem, portanto dele depende aceitar, corrigir, mudar e criar políticas que defendam uma sociedade menos decadente, e sim mais igualitár...(22297)

As clínicas de aborto na Holanda

Utopia e cotidiano: buscando práticas idealistas
No século XX alguns países legalizaram o aborto, como a Holanda, a URSS e a Suécia. A Alemanha nazista também legalizou o aborto para as mulheres que eram consideradas "hereditariamente doente...(18143)

Melancia sem sementes: Para quê e para quem?

Trabalhos Escolares
Nessa lógica é que encontramos um paradoxo entre o que a ciência se proporia em sua essência, e a maneira pela qual a ciência e a tecnologia foiram apropriadas por aqueles que concentram em su...(15814)

A Biologia das Embalagens - análise da embalagem de Sucrilhos Kellogg’s

Trabalhos Escolares
Os valores nutricionais tornam-se um artifício cientifico para atrair mais consumidores ao produto em questão. As embalagens não comportam mais o objetivo inicial de comunicar informações nutr...(12814)