Um outro mundo é possível? Os alunos buscam respostas

A Biologia das Embalagens - análise da embalagem de Sucrilhos Kellogg’s

Imprimir

Proposta de trabalho: análise crítica de uma embalagem utilizando conhecimentos científicos e biológicos

Observação: os comentários e críticas presentes neste texto não se referem, de fato, a um produto específico, mas sim a toda uma lógica de produção, consumo e marketing que engloba empresas, estado e, é claro, cada um de nós.


Alunas: Beatriz Espindola
Olivia de Miranda

A realização da análise biológica de uma embalagem foi feita considerando a seleção para o uso da embalagem do produto Sucrilhos, da fabricante Kellogg’s, por acharmos que tal item representa o senso comum no que se refere a flocos de milho e cereais matinais, além da vastidão de destaques para informações nutricionais: 0% de gordura, 8% do sódio necessário diariamente, uma porção de 30g de Sucrilhos contém 12g de açúcar (sendo que sua função principal é fornecer energia para o organismo), uma porção de 30g de Sucrilhos fornece 114 kcal (que equivale a 6% da necessidade energética diária de 2000 kcal), nutrientes que suprem parte das necessidades diárias de energia, vitaminas e minerais, com base em uma dieta de 2000 kcal. Isto é, o objetivo é que o consumidor identifique, de forma rápida e fácil, todos os nutrientes que serão consumidos e quanto isso representa para suprir as necessidades diárias com base em uma dieta de 2000 kcal, e que desta forma o consumidor acredite manter a energia apenas com o consumo de Sucrilhos. Porém, é possível acreditar e ter certeza das informações nutricionais passadas em destaque nas embalagens?

Em primeiro lugar, o rótulo da embalagem transmite a sensação de movimento, de disposição e de energia, que são os fatores que o produto procura vender. Isto ocorre com as cores vibrantes e a dinâmica na colocação e disposição dos elementos na embalagem, tornando-a atraente para o público alvo, no caso, os jovens e crianças.

Segundo a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), além dos alimentos serem obrigados a ter a rotulagem nutricional, para que os consumidores possam ter conhecimento sobre o alimento que estão ingerindo para incentivar a sociedade a discutir mais o tema alimentação saudável e, com isso, diminuir os números assustadores de doenças relacionadas aos maus hábitos alimentares, a alegação livre de gorduras trans[1] nos rótulos destes alimentos pode ser utilizada “desde que o alimento pronto para consumo atenda às seguintes condições: - máximo de 0,2g de gorduras trans por porção; e - máximo de 2g de gorduras saturadas por porção. Os termos permitidos para fazer esta alegação são: ‘não contém...’, ‘livre...’, ‘zero...’, ‘sem...’, ‘isento de...’ ou outros termos permitidos para o atributo ‘Não contém’ da Portaria SVS nº 27/98. Não podem ser utilizados outros atributos para gordura trans.”

Ou seja, estas correspondências não necessariamente têm uma isenção de 100% de gorduras ou de outro nutriente que esteja na rotulagem nutricional referente ao produto: "Alguns fabricantes de alimentos e bebidas abusam de tal forma dos aditivos que acabam conseguindo transformar seus produtos em puras misturas químicas. Muitas vezes eles utilizam nos rótulos termos tais como ‘100% natural’, possui ‘2% de polpa de fruta natural’, entre outros, confundindo o consumidor que acaba acreditando que o produto é natural, quando na realidade não passa de uma mistura artificial, rica em açúcar e aditivos químicos. É o caso, por exemplo, de certas misturas para sucos que utilizam aromatizantes e corantes artificiais, acidulantes, entre outros em sua composição."[2]

Há a porcentagem da recomendação diária de cada nutriente, que corresponde à quantidade de cada item que está presente no produto, sendo que a embalagem do Sucrilhos apela, visivelmente, para estas quantidades recomendadas. Porém estas quantidades são calculadas com base em uma dieta de 2000 kcal, e “esse valor foi estabelecido com base nas necessidades diárias para um adulto normal. Entretanto, deve-se entender que ele foi estipulado somente para efeito de padronização da rotulagem de alimentos, uma vez que as necessidades calóricas e de nutrientes de uma pessoa variam de acordo com sexo, atividade física, peso, idade e, consequentemente, podem ser inferiores ou superiores ao valor estipulado como referência.[3]

Esta variação pode ser ilustrada com o exemplo da dose diária recomendada de ferro para o organismo humano[4]:

Mulheres entre 19 a 50 anos: 15 mg/dia
Mulheres acima de 51 anos: 10 mg/dia
Grávidas: 30 mg/dia
Lactantes (mulheres que amamentam): 15 mg/dia
Homens entre 19 a 51 anos ou mais: 10 mg/dia
Crianças de 1 a 3 anos: 7 mg/dia
Crianças de 4 a 8 anos: 10 mg/dia
Crianças de 9 a 13 anos: 8 mg/dia
Adolescentes (mulheres): 15 a 18 mg/dia
Adolescentes (homens): 8 a 10 mg/dia

O intrigante é que o produto é destinado diretamente ao publico infanto-juvenil, tanto que o produto vende que quem consumi-lo terá muita energia e muita disposição para brincar e praticar os mais diversos esportes, como tigre Tony, o símbolo da força, que deixará o consumidor forte assim como um tigre. Então porque ao comprar o produto, o consumidor fica tão maravilhado com as informações destinadas ao corpo adulto?

Enquanto os consumidores tiverem falta de conhecimento sobre as terminologias e as necessidades nutricionais mínimas, as informações fornecidas pelas rotulagens não vão ter muita utilidade. Desta forma, torna-se imperativa uma adequada educação alimentar e melhoria do conhecimento nutricional.[5] Isto é, a maior parte dos consumidores não tem conhecimento algum das informações que são transmitidas através da embalagem do produto e mais precisamente nas rotulagens nutricionais, o que os faz crer que todo e qualquer dado transmitido é um dado científico e com isto extremamente verdadeiro, que não fazem mal a saúde, pelo contrario, fazem bem.

A embalagem do produto Sucrilhos nos faz pensar que ele já se supriu todas as nossas necessidades nutritivas matinais para uma vida saudável. Dá-nos a certeza de que o produto contém todas as vitaminas e minerais essenciais para quem leva uma vida agitada, assim como as crianças. A embalagem por si só, remete-nos a sensação de excitação visual ao se deparar com as cores vibrantes e com os contrastes da caixa, portanto o consumidor fica com vontade da energia, com vontade de brincar e acordar com Sucrilhos. Tanto que a embalagem chama “uma porção de Sucrilhos Kellogg’s” de “uma porção de energia”.

De que adianta colocar informações em destaque se os consumidores não tem conhecimento sobre elas?

Como dito quanto às correspondências da colocação de produtos isentos de gorduras trans ou produtos completamente naturais, nos caso do Sucrilhos, apela para a presença de três ícones que são relativos aos diferenciais do produto, como fonte de energia, minerais e vitaminas. Ou seja, são típicas pontuações colocadas como marketing, apenas para vender o produto, não para que o consumidor tenha conhecimento sobre o que está adquirindo e sobre os nutrientes que ele tem. Os valores nutricionais tornam-se assim um artifício cientifico para atrair mais consumidores ao produto em questão.

As embalagens não comportam mais o objetivo inicial de comunicar informações nutricionais importantes à saúde do consumidor, tornando-se somente um artefato com a utilização de recursos comunicativos para o consumo. Porém, partes das informações são descritas e escritas em forma de difícil visibilidade ao leitor/consumidor, o que trouxe como uma principal conclusão a possível afirmação que tais inadequações podem implicar em riscos à saúde dos indivíduos que consomem o produto, além de ser um desrespeito ao direito e ao consumidor.

 


NOTAS
[1] Gordura trans é a transformação do óleo vegetal em gordura sólida. Também conhecida como óleo hidrogenado, a gordura trans é encontrada principalmente em alimentos industrializados, pois serve para dar crocância e consistência aos alimentos. No organismo, a gordura trans traz prejuízos à saúde: obesidade, aumento do colesterol ruim e diminuição do colesterol bom, dificuldade na passagem do sangue pelas artérias, diabetes, facilidade de contrair inflamações, câncer de mama e outros.” (Brasil Escola, disponível em: . Acesso em: 17 de novembro de 2010.)

[2] SALGADO, Jocelem. Entenda os rótulos dos alimentos. Revista Online Vya Estelar. <http://www2.uol.com.br/vyaestelar/rotulos_dos_alimentos.htm>. Acesso em: 16 de novembro de 2010.

[3] (Idem rodapé anterior)

[4] National Research Council - Recommended Dietary Allowances, 1989.

[5] Eufic, disponivel em: . Acesso em: 17 de novembro de 2010.

Última atualização em Qua, 15 de Dezembro de 2010 13:58  


A sua escola tem (tinha) muito "decoreba"?
 

Selecione uma palavra-chave

Artigos mais lidos desta categoria

Como as interações ecológicas do homem são permeadas pela sua cultura?

Trabalhos Escolares
Com o aumento da população humana que vem ocorrendo pelo menos nos últimos 3 mil anos, o número de parasitas como carrapatos e bichos de pé, assim como o de muitos vírus e bactérias, sendo que...(22772)

O Sistema de saúde Universal Gratuito - França, Reino Unido e Cuba

Utopia e cotidiano: buscando práticas idealistas
"A possibilidade de um mundo diferente está nas mãos do homem, portanto dele depende aceitar, corrigir, mudar e criar políticas que defendam uma sociedade menos decadente, e sim mais igualitár...(22682)

As clínicas de aborto na Holanda

Utopia e cotidiano: buscando práticas idealistas
No século XX alguns países legalizaram o aborto, como a Holanda, a URSS e a Suécia. A Alemanha nazista também legalizou o aborto para as mulheres que eram consideradas "hereditariamente doente...(18478)

Melancia sem sementes: Para quê e para quem?

Trabalhos Escolares
Nessa lógica é que encontramos um paradoxo entre o que a ciência se proporia em sua essência, e a maneira pela qual a ciência e a tecnologia foiram apropriadas por aqueles que concentram em su...(16185)

Escola da Ponte

Utopia e cotidiano: buscando práticas idealistas
1-Informações gerais: Este trabalho visa a análise da atuação da Escola da Ponte, localizada em Vila das Aves, uma cidade de Portugal. A instituição baseia-se numa proposta diferenciada de...(10993)