Paulo Renato propõe plano de carreira (e salário) para os professores de São Paulo

Imprimir

As primeiras notícias vieram, como de costume na educação paulista, na Folha, mas o trecho abaixo vem do Estado, só pra variar... Para os mais preguiçosos, um vídeo com o Paulo Renato explicando a coisa.

OBSERVAÇÃO: Paulo Renato acha o bônus revolucionário. Diz, orgulhoso, que os professores gostaram do bônus e que ninguém reclamou, nem o sindicato. Minutos depois afirma que praticamente todos receberam bônus (195 de 230). Mas juntando estas duas informações fica meio estranho... o populismo de Lula nos bolsa-alguma-coisa não é diferente de bônus-pra-todo-mundo. Como diz Vanucci, 2010 tá logo ali...

Seguem mais informações.

"04/08/2009 - O Estado de S. Paulo
Serra quer reajuste ligado a desempenho de professor
Proposta prevê reajuste após quatro anos de trabalho, conforme resultado de prova aplicada pela secretaria

SÃO PAULO - A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo apresentará nos próximos dias um projeto de lei que altera a forma de evolução na carreira do magistério, associando o reajuste salarial ao desempenho do professor em provas aplicadas regularmente pelo governo. Hoje, os docentes da rede ganham aumento por tempo de serviço e conclusão de cursos, como mestrados e especializações.

"Estamos criando níveis na carreira vinculados ao aperfeiçoamento do professor e criando faixas salariais que vão responder a esse aperfeiçoamento", afirmou ontem o secretário Paulo Renato Souza, após participar de evento promovido pela Fundação Itaú Social.

A proposta, que precisa ser aprovada pela Assembleia Legislativa para entrar em vigor, cria cinco faixas salariais para os professores da rede. Desse modo, ao ser aprovado em concurso público e ingressar na carreira, o professor receberá o salário base, no valor de R$ 1.597 para 40 horas semanais. Ele deverá permanecer por quatro anos com esse salário, e ficar pelo menos três anos na mesma escola sem ultrapassar o limite de faltas permitidas pela rede - pelo menos 12 por ano.

Após esse período, o professor poderá prestar uma prova aplicada pela secretaria, conforme antecipou na segunda-feira a Folha de S.Paulo. Os 20% que alcançarem as melhores notas poderão ter aumentos de 25% e, assim, migrarem para a faixa salarial seguinte.

Paulo Renato explicou que a concessão de reajustes para os docentes bem avaliados, no entanto, estará sujeita ao orçamento do Estado. "Dependendo das disponibilidades orçamentárias, até 20% dos professores poderão ascender à faixa seguinte ao fazer a prova", disse
"

**OBS: as duas palavras em negrito acima são as preferidas dos políticos e estatísticos. Nada é garantido, mas tudo parece muito correto, lógico e científico.

*Retirado de:

http://www.deolhonaeducacao.org.br/Comunicacao.aspx?action=5&mID=4222

Última atualização em Ter, 01 de Setembro de 2009 21:30  


Para que serve a educação?
 

Selecione uma palavra-chave

Artigos mais lidos desta categoria

Veja a nova grade curricular de São Paulo (2012)

Políticas públicas de educação
A grade curricular do estado de São Paulo sofreu algumas alterações para o ano de 2012. A última mudança havia sido feita em 2008. Só pra ressaltar, esta grade é obrigatória apenas para as esc...(57836)

Lei do bônus para professores em São Paulo (texto completo da lei complementar 1078/08)

Políticas públicas de educação
Há poucos dias Serra sancionou a chamada "lei do bônus". Antes de qualquer análise ou comentário, vamos disponibilizar o texto todo da lei. Encontrá-lo na rede não é tão fácil quanto deveria s...(43580)

Grade curricular 2009: a secretaria de Educação de São Paulo publica resolução que fere autonomia das escolas e professores, diz APEOESP

Políticas públicas de educação
A análise da resolução está no site da apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), e foi colada mais abaixo. Fiz um índice para agilizar a consulta. OBSERV...(39014)

Plano Nacional de Educação 2011-2020 (texto completo com índice de metas)

Políticas públicas de educação
O novo Plano Nacional de Educação foi apresentado hoje (15/12) pelo ministro da Educação Fernando Haddad ao presidente Lula. O projeto de lei descreve, dentre outras coisas, as 20 metas para a...(34197)

Projeto de lei limita número de alunos por sala de aula

Políticas públicas de educação
DEU NA AGÊNCIA BRASIL:CCJ da Câmara aprova projeto que limita número de alunos em sala Amanda Cieglinski "Brasília - Um projeto que limita o número de alunos por sala de aula nas escolas púb...(22422)