Currículo nacional de biologia - comparação dos conteúdos da Fuvest e Unicamp

Imprimir

Qual é o conteúdo total de biologia para os dois principais vestibulares do país? Resolvi juntar os dois para ver no que dava. As unidades temáticas não são muito diferentes, então fiz uma tabela comparando os dois programas. Os conteúdos básicos são os mesmos, embora haja diferenças entre conceitos mais complexos. Se quiser, você também pode dar uma olhada nos conteúdos de biologia do ENEM.

A sequência de temas também é semelhante nos dois programas (como podemos ver pela numeração): os dois começam com o pequeno, a célula, e terminam no grande, o ecossistema. Esta é (segundo o que pude entender das escolhas curriculares do professor Maurício Mogilnik) uma organização mais epistemológica do que pedagógica. Ou seja, serve muito bem para quem já sabe, mas ajuda pouco quem ainda não sabe.

Diferenças observadas

A USP explica de forma mais detalhada o que espera de cada conteúdo, a UNICAMP é mais sintética e se limita e elencar conceitos. A primeira pode ser mais inspiradora, estimulante, pedagógica, enquanto a segunda tem caráter mais epistemológico, serve bem para finalidades mais sistemáticas. A USP aparentemente pede mais conteúdos, mas precisamos ver isto com mais calma, comparando provas das duas, porque o programa da unicamp parece pequeno mas é na verdade sintético e, portanto, bastante amplo.

Vemos também diferenças de ênfase - a UNICAMP, por exemplo, cita “comunicação celular”, coisa que está implícita em vários conteúdos clássicos de biologia, mas não necessariamente com este nome, com este “status de conteúdo programático”.

Uma diferença bem visível na tabela abaixo é na fisiologia humana, bastante detalhada na USP e quase inexistente na UNICAMP. Talvez porque, nesta última, se considere que boa parte da fisiologia humana estaria dentro da fisiologia animal. É uma possibilidade lógica. Se for o caso, esta parece ser uma solução muito sintética para representar um tema tão importante quanto o funcionamento do corpo humano.

Podemos observar também algumas diferenças “filosóficas”, como a atitude crítica - um dos objetivos gerais da UNICAMP, mas não mencionada pela USP.

De qualquer forma, se somarmos os conteúdos dos dois programas, chegaremos a algo impossível de se realizar, mesmo em condições escolares ideais. Nem com a mais perfeita Pedagogia Shaolin.

Para pensar o currículo nacional de biologia, precisamos nos debruçar sobre os dados abaixo (e muitos outros) em busca de "níveis conceituais", "níveis de aprendizado", "camadas pedagógicas", "graus de complexidade" (qualquer nome serve) para poder separar melhor o que é prioritário do que é optativo.

Sumário (unidades temáticas)

Objetivos gerais de biologia

Biologia celular – citologia

Genética

Evolução

Seres vivos - diversidade

Plantas

Animais

Fisiologia humana e saúde

Ecologia

(Tabela feita para o Rizomas.net, com o objetivo de facilitar a vida do professor de Biologia)

USP

UNICAMP

Objetivos gerais de biologia

O candidato deve ter conhecimentos fundamentais em Biologia que possibilitem compreender a vida como manifestação de sistemas organizados e integrados, em constante interação com o ambiente físico-químico; deve reconhecer que tais sistemas se perpetuam por meio da reprodução e se modificam no tempo em função de fatores evolutivos, originando a diversidade de organismos e as intrincadas relações de dependência entre eles.

 

Espera-se que o candidato conheça os fundamentos básicos da investigação científica, reconheça a ciência como uma atividade humana em constante transformação, fruto da conjunção de fatores sociais, políticos, econômicos, culturais, religiosos e tecnológicos, compreenda e interprete impactos do desenvolvimento científico e tecnológico na sociedade e no ambiente.

 

O exame de Biologia avaliará a formação do candidato considerando o acima exposto e os conhecimentos específicos contidos no programa a seguir, sem valorizar a extensa memorização da terminologia biológica, nem detalhes dos processos bioquímicos.

A avaliação de Biologia terá como base questões relativas ao conteúdo abaixo relacionado, que se refere a uma programação esperada no ensino médio. Dessa forma, espera-se que os candidatos apresentem:

 

1. conhecimentos básicos de conteúdo programático do ensino médio relativos à Biologia;

2. capacidade de correlacionar e integrar conhecimentos relativos a campos distintos do conteúdo do ensino médio;

3. capacidade de elaborar hipóteses lógicas com argumentação coerente com determinados fatos ou fenômenos apresentados;

4. capacidade de construção, análise e interpretação de gráficos, tabelas e experimentos, associando a interpretação ao conhecimento específico do assunto com coerência explícita à luz dos conhecimentos atuais comuns ao ensino médio;

5. informações gerais e atitudes críticas sobre a convivência e aprendizagem extracurricular divulgada através da imprensa ou resultante de atividades sociais, políticas, tecnológicas e culturais.

6. conscientização da ciência como processo não acabado e em evolução contínua.

 

Biologia celular – citologia

I. BIOLOGIA CELULAR

I.1. Estrutura e fisiologia da célula

O candidato deve:

(a) reconhecer a célula como unidade da vida, como um sistema organizado em que ocorrem as reações químicas vitais, catalisadas por enzimas; (b) reconhecer que esse sistema está em constante interação com o ambiente, realizando trocas controladas pela membrana celular, transformando materiais e incorporando-os como seus principais constituintes (proteínas, glicídios, lipídios, ácidos nucléicos, vitaminas e água); (c) distinguir os dois tipos fundamentais de célula (procariótica e eucariótica), reconhecendo a existência de organelas celulares com funções específicas; (d) reconhecer a existência de processos de manutenção/reprodução da célula, compreendendo como o material genético controla o funcionamento celular; (e) reconhecer a mitose como um processo fundamental para a correta distribuição do material genético para as células-filhas e a importância do citoesqueleto e da organização cromossômica nesse processo.

Tópicos

-Estrutura e função das principais substâncias orgânicas e inorgânicas que compõem as células vivas: proteínas, glicídios, lipídios, ácidos nucléicos, vitaminas, água e nutrientes minerais essenciais.

-Organização básica de células procarióticas e eucarióticas.

-Fisiologia celular: transporte através da membrana plasmática e endocitose; funções das organelas celulares; citoesqueleto e movimento celular; núcleo e seu papel no controle das atividades celulares.

-Ciclo de vida das células: interfase e mitose.

-A hipótese da origem endossimbiótica de mitocôndrias e plastos.

1. Biologia Celular

1.1. As principais substâncias orgânicas e inorgânicas que compõem as células.

1.2. A célula procariótica e eucariótica: organização; teorias sobre sua origem e de suas organelas.

1.3. Biomembranas e parede celular.

1.4. O citoplasma e suas organelas: estrutura, composição e funções.

1.5. O núcleo: estrutura, composição e funções.

1.6. Interação entre os componentes celulares.

1.7. Matriz extracelular.

1.8. Ciclo celular: intérfase e mitose.

1.9. Meiose.

1.10. Comunicação celular.

1.11. Diferenciação celular.

1.12. Morte celular.

1.13. Metabolismo energético: respiração, fermentação, fotossíntese e quimiossíntese.

 

Genética

II. A CONTINUIDADE DA VIDA NA TERRA

II.1. Hereditariedade e natureza do material hereditário

O candidato deve: (a) compreender as relações entre DNA, gene e cromossomo, reconhecendo que genes são segmentos discretos de moléculas de DNA com informações genéticas codificadas em sua seqüência de bases nitrogenadas; (b) relacionar a segregação e a segregação independente com os eventos cromossômicos que ocorrem na meiose; (c) compreender como as informações genéticas codificadas no DNA fornecem instruções para a fabricação de proteínas e como estas, ao definirem a estrutura e o funcionamento das células, determinam as características dos organismos; (d) conhecer o princípio básico de duplicação do DNA e que este pode estar sujeito a erros - mutações - que originam novas versões (alelos) do gene afetado; (e) compreender que mutações ocorridas em células germinativas podem ser passadas para as gerações futuras; (f) conhecer o emprego tecnológico da transferência de genes, reconhecendo que a manipulação laboratorial do DNA permite a identificação de indivíduos, o estabelecimento de relações de parentesco entre eles e a transferência de genes entre organismos de espécies diversas, originando os chamados transgênicos; (g) saber avaliar as vantagens e desvantagens dos avanços das técnicas de clonagem, de manipulação do DNA e dos “Projetos Genoma”, considerando valores éticos, morais, religiosos, ecológicos e econômicos.

Tópicos

-As bases moleculares da hereditariedade: estrutura do DNA; código genético e síntese de proteínas; mutação gênica e a origem de novos alelos.

-Fundamentos da Genética Clássica: conceito de gene e de alelo; as leis da segregação e da segregação independente; relação entre genes e cromossomos; meiose e sua relação com a segregação e com a segregação independente; conceito de genes ligados; padrão de herança de genes ligados ao cromossomo sexual.

-Manipulação genética e clonagem: aspectos éticos, ecológicos e econômicos.

3. Genética e Evolução

3.1. Herança e meio.

3.2. Mendelismo.

3.3. Noções básicas de probabilidade aplicada à genética.

3.4. Alelos múltiplos. Genética dos grupos sanguíneos ABO, Rh e MN.

3.5. Interações gênicas. Noções gerais de genética quantitativa.

3.6. Pleiotropia.

3.7. Ácidos nucléicos: DNA e RNA.

3.7.1. Estrutura e composição.

3.7.2. Replicação e reparo de DNA.

3.7.3. Transcrição e processamento de RNA.

3.7.4. Controle da Expressão gênica.

3.7.5. Mutação e agentes mutagênicos. Transposons.

3.7.6. Código genético e tradução.

3.8. Teoria cromossômica da herança.

3.8.1. Genes e Cromossomos, Ligação Fatorial e Recombinação.

3.8.2. Manipulação de genes e células.

3.8.3. Determinação genética do sexo e herança ligada ao sexo.

3.8.4. Aberrações cromossômicas.

 

3.9**evolução (ver abaixo)**

 

3.10. Aplicações do conhecimento genético: biotecnologia; melhoramento.

 

 

 

 

Evolução

II.2. Processos de evolução orgânica

O candidato deve: (a) reconhecer a evolução como teoria unificadora dos conhecimentos biológicos, compreendendo a mutação como a fonte primária de variabilidade genética e a seleção natural como principal força direcionadora da evolução; (b) compreender a evolução como um processo relativo à população e não a indivíduos, compreendendo o papel do isolamento reprodutivo na especiação; (c) conhecer os eventos marcantes da história da vida na Terra em sua dimensão espaço-temporal: origem da vida, evolução dos processos de obtenção de energia, surgimento da condição eucariótica e da multicelularidade, diversificação dos seres vivos no ambiente aquático e conquista do ambiente de terra firme, reconhecendo os fósseis como evidência da evolução; (d) reconhecer a espécie humana como resultado do processo evolutivo.

Tópicos

-Idéias fixista, lamarkista e darwinista como tentativas científicas para explicar a diversidade de seres vivos, influenciadas por fatores sociais, políticos, econômicos, culturais, religiosos e tecnológicos.

-Teoria sintética da evolução: mutação e recombinação como fontes de variabilidade genética; seleção natural.

-Isolamento reprodutivo e formação de novas espécies.

-Grandes linhas da evolução: conceito de tempo geológico; documentário fóssil; origem da vida; origem e evolução dos grandes grupos de seres vivos; origem e evolução da espécie humana.

3.9. Evidências da evolução

3.9.1. Origem da vida

3.9.2. As teorias lamarckista, darwinista e neodarwinista da evolução.

3.9.3. Bases genéticas para a evolução e fatores evolutivos

3.9.4. Genética de populações

3.9.5. Mecanismos de isolamento e especiação.

3.9.6. Origem dos grandes grupos de seres vivos.

3.9.7. A evolução humana.

 

 

Seres vivos - diversidade

III. A DIVERSIDADE DA VIDA NA TERRA

III.1. Vírus, bactérias, protistas e fungos

O candidato deve: (a) reconhecer os vírus como parasitas intracelulares dependentes do metabolismo da célula hospedeira para se reproduzir; (b) compreender a etiologia, os modos de transmissão e a importância da prevenção de doenças causadas por vírus (gripe, poliomielite, sarampo, varíola, febre amarela, dengue); (c) conhecer a importância econômica e ecológica das bactérias; (d) conhecer os modos de transmissão e prevenção de doenças causadas por bactérias e os princípios de tratamentos por antibióticos; (e) caracterizar algas como organismos autotróficos fotossintetizantes e compreender sua importância ecológica; (f) conhecer os ciclos de vida dos protozoários parasitas do ser humano para propor medidas profiláticas adequadas; (g) conhecer o papel ecológico desempenhado pelos fungos e sua importância econômica na alimentação e na indústria.

Tópicos

-Características gerais e aspectos básicos da reprodução dos vírus, bactérias, protistas e fungos.

-Importância ecológica e econômica desses organismos.

-Prevenção das principais doenças humanas causadas por esses seres.

2. Estrutura e Funções dos Seres Vivos

2.1. Nomenclatura e sistemas de classificação biológica.

2.2. Diversidade, importância, estrutura, morfologia, reprodução e características gerais dos virus, bactérias, protistas e fungos.

 

 

Plantas

III.2. Plantas

O candidato deve: (a) conhecer as adaptações morfológicas e os ciclos de vida dos principais grupos de plantas, sem se deter na memorização dos detalhes de cada um, e relacionar a evolução dos processos reprodutivos com a adaptação das plantas ao ambiente terrestre; (b) conhecer a organização básica do corpo de uma angiosperma, considerando a morfologia externa da raiz, do caule e da folha, sem detalhes histológicos da morfologia interna, compreendendo o significado evolutivo do surgimento da flor, do fruto e da semente; (c) conhecer os aspectos fundamentais do desenvolvimento das angiospermas e compreender como elas obtêm água e sais minerais, realizam fotossíntese, transportam e armazenam nutrientes, relacionando os principais fatores ambientais e hormonais que interferem nesses processos.

Tópicos

-Características gerais de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

-Evolução das plantas e adaptações morfológicas e reprodutivas ao ambiente terrestre.

-Angiospermas: organização morfológica básica, crescimento e desenvolvimento; nutrição e transporte; reprodução.

2.3 Plantas

2.3.1. Diversidade, ciclos de vida e aspectos evolutivos de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

2.3.2. Desenvolvimento, morfologia externa e interna das angiospermas. Formação de tecidos e órgãos e as suas funções. A estrutura básica: semente, raiz, caule ,folha, flor e fruto.

2.3.3. A célula vegetal e as trocas com o meio; fotossíntese e respiração. O desenvolvimento das plantas (fisiologia, crescimento e reprodução); os hormônios vegetais; processos de absorção e transporte; respostas a estímulos ambientais.

2.3.4. Onde e como vivem as briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas: aspectos da morfologia, fisiologia e ecologia, relacionados entre si.

Animais

III.3. Animais

O candidato deve: (a) reconhecer que todos os animais estão sujeitos aos mesmos problemas para sua sobrevivência, tais como, recepção de estímulos do meio, integração e resposta, obtenção, transformação e distribuição de alimento, trocas gasosas, equilíbrio de água e sais em seus corpos, remoção de produtos finais do metabolismo de proteínas e perpetuação da espécie; (b) conhecer os ciclos de vida dos principais animais parasitas do ser humano de modo a compreender as medidas profiláticas para se evitarem essas parasitoses.

Tópicos

-Comparação dos principais grupos de animais (poríferos, cnidários, platelmintes, nemátodas, moluscos, anelídeos, artrópodes, equinodermos, peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos) quanto à alimentação, locomoção, respiração, circulação, excreção, osmorregulação e reprodução, relacionando essas características aos respectivos hábitats.

-Ciclos de vida dos principais animais parasitas do ser humano e medidas profiláticas.

 

2.4. Diversidade animal. Origem e evolução dos metazoários.

2.4.1. Caracterização dos principais grupos taxonômicos do reino animal. Tendências evolutivas da estrutura corporal e fisiologia dos animais. Comparação dos animais em relação à reprodução, embriologia, crescimento, revestimento, sustentação e movimentação, nutrição, digestão, excreção, osmoregulação, circulação, respiração, integração e controle corporal (sistemas nervoso e endócrino).

2.4.2. Onde e como vivem os animais: aspectos da morfologia, fisiologia e ecologia, relacionados entre si.

Fisiologia humana e saúde

III.4. A espécie humana

O candidato deve: (a) reconhecer o organismo humano como um sistema organizado e integrado ao ambiente, sujeito aos mesmos problemas básicos de sobrevivência que os outros animais; (b) compreender os princípios básicos que regem a digestão, a absorção e o transporte de nutrientes, a função cardíaca e a circulação do sangue e da linfa, as funções do sangue e da linfa, a imunidade, a função renal e a regulação de água e sais, a ventilação pulmonar, as trocas gasosas e o transporte de gases, a interação músculo-esqueleto na estruturação do corpo e na realização de movimentos, e o mecanismo da contração muscular; (c) compreender os sistemas nervoso, sensorial e hormonal como os responsáveis pelo controle das funções vitais: organização funcional do sistema nervoso, impulso nervoso e transmissão sináptica, receptores sensoriais (audição, visão, olfação, gustação) e receptores mecânicos, principais glândulas endócrinas, seus hormônios e suas funções; (d) conhecer os sistemas genitais masculino e feminino, compreender o controle hormonal dos eventos ovarianos e uterinos no ciclo menstrual, os modos de ação e as vantagens e desvantagens dos métodos contraceptivos, assim como as principais doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), os modos de transmissão e a importância da prevenção; (e) compreender a saúde humana como bem estar físico, social e psicológico, reconhecendo a importância de procedimentos individuais, coletivos e institucionais na preservação da saúde individual e coletiva.

Tópicos

-Estrutura básica e fisiologia dos sistemas: tegumentar, muscular, esquelético, respiratório, digestório, cardiovascular, imunitário, urinário, endócrino, nervoso, sensorial e genital.

-Nutrição: requisitos nutricionais fundamentais e desnutrição.

-Reprodução: gametogênese, concepção, contracepção, gravidez e parto; regulação neuro-endócrina da reprodução; doenças sexualmente transmissíveis.

-Saúde: conceito e indicadores (expectativa de vida e índice de mortalidade infantil); determinantes sociais do processo saúde-doença; endemias e epidemias (aspectos conceituais); a importância do controle ambiental, do saneamento básico, da vigilância sanitária e epidemiológica e dos serviços de assistência à saúde; consumo de drogas e saúde.

 

2.4.3. A espécie humana: organização morfológica e funcional. Defesas orgânicas: reações imunológicas.

2.5 Saúde. Higiene e Saneamento. As principais doenças que afetam os seres humanos. As grandes endemias parasitárias do Brasil. Aspectos epidemiológicos, econômicos e sanitários, medidas de controle. Ciclos de vida dos principais parasitas que afetam o homem.

 

Ecologia

IV. OS SERES VIVOS E O AMBIENTE

IV.1. Populações, comunidades e ecossistemas

O candidato deve: (a) compreender a complexa inter-relação dos organismos nas cadeias e teias alimentares, reconhecendo a importância da fotossíntese na manutenção da vida na Terra; (b) compreender a dimensão espaço-temporal do estabelecimento dos ecossistemas e as relações entre as diferentes espécies de uma comunidade; (c) reconhecer os grandes biomas terrestres: tundra, taiga, campos e desertos e os principais ecossistemas brasileiros: florestas, cerrados, caatingas, campos, manguezais e complexo pantaneiro.

Tópicos

-O fluxo de energia e os ciclos da matéria nos ecossistemas.

-Dinâmica das populações e das comunidades biológicas: crescimento, interações, equilíbrio e sucessão.

-Características gerais dos principais biomas terrestres e dos ecossistemas brasileiros.

 

IV. 2. Ecologia humana

O candidato deve: (a) analisar o crescimento populacional humano e avaliar as perspectivas futuras, considerando a produção de alimentos, o uso do solo, a disponibilidade de água potável, o problema do esgoto, do lixo e da poluição; (b) reconhecer a necessidade de manejo adequado dos recursos naturais.

Tópicos

-O crescimento da população humana e a utilização dos recursos naturais, sob aspectos históricos e perspectivas.

-Alterações provocadas nos ecossistemas pela atividade humana: erosão e desmatamento; poluição do ar, da água e do solo; perda de hábitats e extinção de espécies biológicas.

-O problema do lixo, armazenamento e reciclagem; o problema do esgoto e o tratamento da água.

 

4. Ecologia

4.1. Os seres vivos e o ambiente

4.1.1. Indivíduos e espécies.

4.1.2. Produtores e consumidores.

4.1.3. Tolerância a fatores físicos e químicos

4.2. Populações.

4.2.1. Densidade.

4.2.2. Dinâmica de populações. Padrões de crescimento das populações. Oscilações e flutuações.

4.2.3. População humana. Demografia. Crescimento e causas.

4.3. Comunidade.

4.3.1. Riqueza e diversidade.

4.3.2. Relações ecológicas. Relações inter e intraespecíficas: competição, herbivoria, predação, parasitismo, mutualismo e simbiose.

4.3.3. Dinâmica de comunidades e sucessão.

4.4. Ecossistemas.

4.4.1. Habitat e nicho ecológico.

4.4.2. Cadeias e teias alimentares.

4.4.3. Equilíbrio dos ecossistemas.

4.4.4. Níveis tróficos. Fluxo de energia e de matéria, pirâmides ecológicas.

4.4.5. Produtividade.

4.4.6. Ciclos biogeoquímicos: água, carbono, oxigênio e nitrogênio. Ciclo do fósforo

4.4.7. Os ecossistemas terrestres e aquáticos.

4.4.8. Os biomas terrestres e brasileiros.

4.5. O ser humano e os fatores de desequilíbrio ambiental.

4.5.1. Poluição do ar, água e terra. Concentração de poluentes ao longo de cadeias alimentares.

4.5.2. Alteração das comunidades bióticas. Introdução e extinção de espécies.

 

Fontes:

http://www.comvest.unicamp.br/vest2008/manual/biologia.html

http://www.fuvest.br/vest2009/manual/05-provas.pdf

Última atualização em Qui, 08 de Setembro de 2011 22:55  


Na sua escola, o currículo de biologia é muito "pesado" e "cheio de palavras"?
 

Selecione uma palavra-chave