Educação Digital

Um outro mundo é possível? Os alunos buscam respostas

Ashoka: apoio a empreendedores sociais

1. Visão Geral A Ashoka é uma organização mundial sem fins lucrativos que realiza um trabalho de apoio a...
Leia tudo

µTorrent: o rizoma cultural da internet

"Queremos uma sociedade em que não é preciso obter capital para se obter cultura. O acesso a cultura deve ser...
Leia tudo

Educação Digital para professores e alunos - 2 - como fazer buscas no google com rapidez e eficiência?

Imprimir

A segunda parte do nosso guia de educação digital ensina a utilizar a ferramenta de busca mais popular da internet. Para quemsimple quiser informações rápidas, fiz um índice detalhado e tentei simplificar ao máximo as coisas, sem perder informações. Testei quase todos os comandos, deixando uma nota quando não funcionaram direito. Bom proveito.

Sumário

Como usar bem o google?
(leitura obrigatória)

 

Por que aprender a usar o google na escola?

O básico do básico

O que o google ignora?

“E” automático

DICAS

Comandos básicos

[OR] Uma coisa OU outra (palavra1 OR palavra2)

[“”] Aspas para buscar frases e sequências de palavras (“palavra1 p2 p3...”)

[*] Um coringa para qualquer palavra (palavra1 * palavra2)

[-] Excluindo palavras da busca (-palavra)

[+] Incluindo na busca palavras ignoradas (+palavra)

 

Usando o google para pesquisas escolares: passo a passo

1- Escolha o melhor google para o seu caso

Página principal

Portais do google para pesquisas mais específicas

2- A arte das palavras chave

Quantas palavras usar?

Quais palavras usar?

3- Aproveitando as diferentes informações da página de resultados

O endereço da informação pode dizer muita coisa – veja os mais conhecidos

O link não funciona? Não existe mais? Tente o cache

4- Anotando as referências dos textos encontrados

Questões éticas relacionadas ao uso do google

 

Mais recursos do google
(leitura opcional)

 

Pesquisa avançada (na página principal)

Comandos simples e poderosos

[..] Pesquisar um intervalo numérico (número1..numero2)

[:xxx] Buscar só um tipo de arquivo (palavra:pdf) (palavras:mp3)... **ainda não funciona bem**

[DEFINE:] Definir uma palavra (define:palavra)

[~] Incluindo sinônimos (~palavra)

[INTITLE:] Buscar só no título das páginas (intitle:palavra)

[SITE:] Procurar apenas dentro de um site (palavras site:endereço.do.site)

[INFO:] Procurar informações sobre um site (info:endereço.do.site)

[LINK:] Buscar sites que linkam para um site (link:endereço.do.site)

[ALLINURL:] Buscar só no endereço (palavras allinurl:endereço.do.site)

Outras opções do google

[WEATHER:] Clima (weather:nome da cidade)

[MOVIE:] Filme (movie:nome do filme)

Utilidades numéricas

Calculadora (basta digitar a conta como uma busca)

Conversão de moedas *não garantido pelo google*

Conversão de temperatura

Conversão de distâncias

Conversão de velocidade

Como o google funciona?

Rastreamento - detecta novos sites

Indexação – guarda informações no banco de dados

Resultados – escolhe os melhores resultados para cada busca

Referências

 

Como usar bem o google?
(leitura obrigatória)

Por que aprender a usar o google na escola?

Já ouvi de vários alunos a famosa frase “não encontrei na internet”, sabidamente falsa para praticamente qualquer coisa que um professor pode pedir a uma classe. Hoje, o passo entre a ignorância e a informação parece instantâneo para quem tem acesso a um computador que acessa a internet. É tudo uma questão de tempo, paciência, técnica e google. Não só google, claro, há outras bases de dados que são melhores para temas específicos. Mas se você quer uma única base central de busca na rede, atualmente este lugar é o google.

Mas o google não é uma pessoa que está lá do outro lado do computador, ou um programa inteligente que conversa com você. Já vi pesquisas assim “eu quero um texto sobre ensino” e coisas do tipo. Aí a frase “não encontrei na internet” faz sentido. Não basta ter a ferramenta, é preciso saber usá-la. Um martelo pode pregar o prego, entortá-lo, ou mesmo ferir a mão do homem. Imagine alguém sem conhecimentos clínicos e fisiológicos tentando se auto-medicar pela internet.

O google é útil para buscar informações específicas, temas gerais, textos famosos (ou não), imagens, artigos científicos, videos, basta saber usar. Alunos e educadores só tem a ganhar, caso dominem as técnicas básicas de busca e saibam o que procurar.

O básico do básico

Na grande maioria dos casos a pesquisa básica (google.bom.br) é suficiente, pois seus recursos são simples, poderosos e flexíveis. Veja como funciona.

O que o google ignora?

  • Palavras pequenas e comuns são normalmente ignoradas (e, a, de, onde...).

  • Maiúsculas e minúsculas se equivalem, não há diferença entre elas.

  • Sites proibidos e inadequados são automaticamente filtrados.

  • Pequenos erros ortográficos costumam ser ignorados ou apontados pelo corretor do google.

“E” automático

Ao digitar duas ou mais palavras, são procuradas páginas que contenham todas elas, em qualquer ordem ou lugar. Ou seja, o “e” é automático, não precisa ser digitado (a busca “receita bolo” quer dizer para o google “buscar textos com as palavras: receita E bolo”).

DICAS

  • Use os recursos do seu navegador: 1) abra várias abas (botão direito) enquanto a primeira está carregando; 2) busque na página a palavra desejada (CONTROL + F); 3) ou ainda, no Firefox, faça uma busca rápida de um trecho selecionado (botão direito).

  • Você pode digitar palavras (ou frases) que estejam em qualquer lugar do texto, não apenas assuntos básicos.

  • Use as palavras mais específicas que conhecer, para filtrar melhor os dados.

  • O resultado desejado costuma estar na primeira página, quando se escolhe adequadamente as palavras-chave.

  • Conheça a arte das palavras-chave.

  • Verifique se escreveu corretamente – o google tem um corretor ortográfico próprio.

  • Conheça os sites mais confiáveis.

  • Não se esqueça de navegar com segurança.

Comandos básicos

[OR] Uma coisa OU outra (palavra1 OR palavra2)

ex: (banana nanica OR prata)

Como o google usa automaticamente o “e”, quando se você quiser que ele use “ou” basta digitar “OR” entre as palavras, assim como faria numa frase.

[“”] Aspas para buscar frases e sequências de palavras (“palavra1 p2 p3...”)

ex: (musicas “Luis Tatit”) (“sonho de uma noite de verão”)

Se colocamos algumas palavras entre aspas (como um nome completo ou uma frase), o google procura tudo como um único bloco, retornando páginas que contenham exatamente o que está entre aspas. É um recurso muito poderoso.

[*] Um coringa para qualquer palavra (palavra1 * palavra2)

ex: (Alberto * Oliveira) (universidade * chile)

O asterisco funciona como o coringa do baralho, equivale a qualquer palavra - e mais de uma, inclusive. Ajuda se você não lembra um nome direito ou se quer buscar palavras próximas.

[-] Excluindo palavras da busca (-palavra)

ex: (ronaldo -gaucho)

Se quiser tirar uma palavra que está em muitos resultados indesejados, basta colocar um “menos” (-) antes da palavra, sem espaço.

[+] Incluindo na busca palavras ignoradas (+palavra)

ex: (guerra nas estrelas episodio +I)

Você pode também incluir as palavras que o google normalmente ignora, colocando um “mais” (+) antes da palavra, sem espaço.

Usando o google para pesquisas escolares: passo a passo

1- Escolha o melhor google para o seu caso

Página principal

Parte da página inicial do Google brasileiro, recomendada para uso geral

alt
(http://www.google.com.br)

Na maioria dos casos esta página resolve o problema. No retângulo do meio colocamos palavras-chave e comandos do google.

À direita do retângulo vemos links para 3 opções avançadas: Pesquisa avançada (pode ser feita no link ou na própria página inicial através dos comandos avançados), Preferências (personaliza o google para o seu computador) e Ferramenta de idiomas (traduções).

Portais do google para pesquisas mais específicas

Às vezes é melhor escolher outro mecanismo de busca, principalmente se você quiser uma coisas abaixo:

Imagens - Google Image

Mapas - Google Maps

Livros - Google Books

Vídeos - YouTube

Textos científicos e acadêmicos - Google Scholar – google acadêmico

Veja aqui outras bases de dados.

2- A arte das palavras chave

Como todas as artes, a escolha de boas palavras-chave depende de criatividade, conhecimento técnico e experiência. Aprenda o básico e busque se aprimorar, não desista na primeira tentativa. Encontrar rápido o que se busca facilita muito a vida.

DICA: Se você quer apenas saber o significado uma palavra, pode usar o comando “DEFINE:”.

Quantas palavras usar?

Depende do que se busca e da página de resultados. Muitos resultados inúteis? Use mais palavras-chave. Nenhum resultado? Use menos. Resultados ruins? Tente outras palavras.

Quais palavras usar?

Esta é a verdadeira arte. Pense bem no que quer antes de digitar alguma coisa no retângulo do google. Use as palavras mais especificas que sabe sobre o que deseja. Isto facilita, pois palavras mais específicas são menos comuns - e portanto mais fáceis de se encontrar no meio de tanta coisa. Ao invés de escrever “bichos que fazem leite pros filhos” ou “lugar onde se obtém documentos oficiais” ponha logo “mamíferos” ou “cartório” que vai economizar tempo e paciência.

(Podemos até, com isto, entender um pouco melhor porque estudar é tão importante em tempos de cultura digital. Estudar direito, claro. E não só na escola. Se antes da internet um vocabulário amplo era importante, hoje é mais ainda.)

Use as palavras a partir da memória, da lógica, da imaginação, dos resultados. Se não tiver nada interessante na primeira página de resultados, mude alguma coisa. Lembre de palavras que estavam num texto que gostou de ler. Imagine quais poderiam estar num texto que nunca leu mas gostaria. Pense numa sequência de palavras que possa levar à informação desejada. E não esqueça que o google procura em qualquer lugar da página, embora títulos sejam priorizados nos resultados.

Veja alguns exemplos interessantes (em português) da arte das palavras-chave no post “Como Procurar e Encontrar no Google?” (Documento Tupiniquim). Veja também exemplos em inglês de recursos simples e avançados do google.

3- Aproveitando as diferentes informações da página de resultados

Para começar, vejamos uma página de resultados (para a busca “blogdodigao.net”):

alt

 

Muitos resultados? Volte e escreva mais palavras. Nenhum? Faça o contrário, ou verifique a ortografia (o google quase sempre nos corrige: “você quis dizer: ...?”). Em geral uma boa busca dá respostas logo na primeira página de resultados.

Passe o olho sobre os títulos e as descrições buscando o que está em negrito, que é o que você procura. Sugiro ir abrindo várias abas enquanto desce pela página, que elas já vão carregando. Ir e voltar demora muito, principalmente se a conexão é lenta.

O endereço da informação pode dizer muita coisa – veja os mais conhecidos

Os endereços (URL) de cada link estão em verde. Repare (na imagem acima) a margem que o google faz para páginas do mesmo site (ou domínio – a primeira parte da URL). Com a experiência, a gente acaba se familiarizando com alguns tipos de domínio.

  • BLOGS: (blogger.com, blogspot.com, wordpress.com, ning.com...) Os blogs são mais livres, indo da alta qualidade ao falacioso, é preciso garimpar os blogs, que inclusive costumam se ligar entre si. Os blogs têm tido cada vez mais influência na internet, podendo ser uma ótima fonte de idéias para a pesquisa escolar. Mas não costumam ser aceitos como fonte de referência, em virtude da excessiva liberdade editorial.

  • FÓRUNS: (forum.clubedohardware.com.br ...) Em geral são a melhor fonte de informações específicas sobre computadores, serviços de internet, eletrônicos e outros assuntos mais técnicos. Quem manja de computador conversa muito por computador. Mas tem de vários outros assuntos especializados também. Procurar nos fóruns dá trabalho, precisa confirmar informações, mas às vezes pode ser a única forma de conseguir respostas detalhadas e soluções práticas. Fóruns costumam ser menos livres do que os blogs, pois têm moderadores.

  • PORTAIS DO GOVERNO: (.gov.br, .gov.ar, .gov ...) – bons para pesquisar informações oficiais.

  • JORNAIS E REVISTAS CONHECIDOS: (como observatório da imprensa, carta capital, bbc, folha, estado, globo...). Por precaução, recomendo um cuidado extra com as chamadas revistas semanais.

  • UNIVERSIDADES E AFINS: (em geral usam apenas o “.br” - como usp.br, ufmg.br, cnpq.br, fapesp.br...) costumam ser mais confiáveis, embora sejam às vezes mais limitados ou difíceis de entender.

  • ARTIGOS E REVISTAS CIENTÍFICAS: (alguns domínios conhecidos são: scielo.org, pubmed.com.br, elsevier.com.br, nature.com, sciam.com, sciencemag.org ...). No geral, ainda mais confiáveis e difíceis de entender.

O link não funciona? Não existe mais? Tente o cache

Se a página desejada não for encontrada, você pode tentar o pequeno link alternativo de cache (veja imagem acima).

O cache é uma espécie de “memória dos sites”. Como funciona o cache do google?

O Google tira uma "foto" de cada página examinada enquanto elas são carregadas e guarda-as na memória para o caso de alguma não estar disponível. Se você clicar nos links da versão em cache, verá as páginas como elas estavam da última vez que foram carregadas.” (google.com)

4- Anotando as referências dos textos encontrados

Agora você encontrou o que queria. Pesquisa bem sucedida! Não esqueça de guardar a referência junto com o texto para não precisar procurar depois. Citar as referência é extremamente importante. E de forma completa, pois a internet é móvel, os sites mudam de lugar. O ideal é que cada referência tenha o título do artigo, autor, a data de acesso e o link. Às vezes é bom incluir o nome do site (no caso de revista, também o número e ano).

Citando um link da internet: não use apenas o endereço geral (blogdodigao.net), mas todo o endereço que aparece no topo do navegador (ou no botão direito, “propriedades”). NUNCA colocar nas referências links de sistemas de busca, como google, yahoo, cade, pubmed, etc.

OBSERVAÇÃO: Alguns links do google, como os de cache ou imagem, são indiretos (apontam para outras páginas do google que, por sua vez, apontam para o endereço original). Preste atenção no topo da página, pois neste caso há sempre um link direto para o endereço correto.

Como citar referências corretamente no contexto escolar?

As regras para citações são determinadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Pensamos que a escola deve ajudar o aluno a se inserir, gradualmente e ativamente, no mundo. Assim, o ideal é que os trabalhos escolares do Ensino Médio (ao menos da 3a série) sigam as normas oficiais do país, visto que é a última etapa da escolaridade obrigatória. Nos momentos anteriores, cada escola decide como ir inserindo aos poucos a questão das citações.

Claro que, na prática, estas regras são bem complicadas, e muitas vezes nem professores nem doutores as conhecem direito. Mas há algumas coisas básicas que podemos seguir sem grandes problemas, como conhecer as informações indispensáveis de uma referência, e fazer uma formatação padronizada dentro de um documento.

Mas para quem nunca leu nada sobre o assunto, é bom dar pelo menos uma olhada nestas regras, para perceber como funcionam. Veja abaixo dois links que servem a este propósito, dando normas e exemplos.

REGRAS DA ABNT PARA REFERÊNCIAS

Versão mais simples e clara
http://rizomas.net/cultura-escolar/bases-de-dados/208-regras-para-citacao-e-referencias-abnt.html

Versão mais completa
http://www.leffa.pro.br/textos/abnt.htm

 

Questões éticas relacionadas ao uso do google

 

Este é um tema fundamental para se trabalhar em sintonia com os valores democráticos e científicos. Tais valores, princípios éticos, vêm sendo cada vez mais valorizados pelas pessoas e instituições que prezam pela qualidade. A melhor maneira de ensiná-los é praticando. Nas palavras de Paulo Freire:

Como educador, devo estar constantemente advertido com relação a este respeito que implica igualmente o que devo ter por mim mesmo. Não faz mal repetir afirmação várias vezes feita neste texto – o inacabamento de que nos tornamos conscientes nos fez seres éticos.” (FREIRE, 1996)

O tema da ética nos trabalhos escolares foi discutido em artigo anterior. Clique abaixo no assunto que lhe interessar.

Conhecimento, ética e responsabilidade

Direitos autorais

A propriedade intelectual é um direito do autor moderno
Direitos autorais na internet
O que é considerado de domínio público?

Direitos autorais e cultura escolar

Trabalhos escolares e internet – regras básicas

Colar ou não colar?

 

Mais recursos do google
(leitura opcional)

Pesquisa avançada (na página principal)

A pesquisa avançada tem diversos recursos que podem ajudar quando a pesquisa básica não é suficiente. Para os iniciantes é mais prático clicar no link Pesquisa avançada. Mas se você quiser economizar tempo, pode acessar os mesmos recursos usando palavras específicas. São os comandos avançados do google, que descrevemos abaixo - simples e poderosos, usam palavras do inglês coloquial para executar, de forma eficiente, funções úteis para quem busca certas informações.

Comandos simples e poderosos

(TESTADOS EM PORTUGUÊS EM 08 e 09/JAN/2009)

[..] Pesquisar um intervalo numérico (número1..numero2)

ex: (conferencia de estocolmo 1950..2000) (carro 10000..20000)

Outro recurso poderoso. Basta usar dois pontos entre os números. Se voce não lembra uma data exata, por exemplo, pode digitar um intervalo

[:xxx] Buscar só um tipo de arquivo (palavra:pdf) (palavras:mp3)... **ainda não funciona bem**

ex: (arvore azul:pdf)

Procura páginas que contenham arquivos de um formato específico - que podemos identificar pela extenção (as três últimas letras no nome do arquivo - .pdf .html .jpg .mp3 .doc ...)

**NO MOMENTO NÃO FUNCIONA BEM, AO MENOS EM PORTUGUÊS. MUITAS PÁGINAS IRRELEVANTES.

[DEFINE:] Definir uma palavra (define:palavra)

ex: (define:infecção)

busca definições do termo em sites específicos

[~] Incluindo sinônimos (~palavra)

ex: (túnel ~lindo) >> encontrará também “linda”, “lindos”, ...

colocar um “til” (~) à esquerda da palavra desejada.

**FUI CONFERIR, E POR ENQUANTO OS SINÔNIMOS EM PORTUGUÊS SE LIMITAM A PLURAL/SINGULAR E FEMININO/MASCULINO. ÀS VEZES ESSA OPÇÃO FUNCIONA NO AUTOMÁTICO, COMO ENCONTRAR “INSERINDO” NA BUSCA POR “INSERIR”.

[INTITLE:] Buscar só no título das páginas (intitle:palavra)

ex: (intitle:fabiana cozza)

busca pela cantora apenas no título das páginas, restringindo a busca ao material especialmente publicado para ela.

[SITE:] Procurar apenas dentro de um site (palavras site:endereço.do.site)

ex: (cobra site:bbc.com.br) (escola site:rizomas.net)

Procura as ocorrências de “cobra” apenas no site da BBC ou de “escola” neste site.

[INFO:] Procurar informações sobre um site (info:endereço.do.site)

ex: (info:blogdodigao.net)

mostra algumas informações que o Google tem sobre algum site

[LINK:] Buscar sites que linkam para um site (link:endereço.do.site)

ex: (link:usp.br).

Procura links externos para o site especificado.

[ALLINURL:] Buscar só no endereço (palavras allinurl:endereço.do.site)

ex: (allinurl:rizoma) >> retorna rizoma.net, rizomas.net, etc.

Busca a palavra apenas no endereço dos sites - URLs, aquelas letrinhas que você vê lá em cima da tela em um buraco branco (http://rizomas.net/...)

Outras opções do google

[WEATHER:] Clima (weather:nome da cidade)

ex: (weather:sao paulo) >> funciona até sem acento ou aspas

Mostra a previsão de tempo nas principais cidades

[MOVIE:] Filme (movie:nome do filme)

ex: (movie:madagascar).

Procura filmes, com link de algumas cidades brasileiras para ver programação.

Utilidades numéricas

Calculadora (basta digitar a conta como uma busca)

ex: (10 / 2), (12*3=) ou (12+(3*7) +4)

Funciona com ou sem espaços, com ou sem sinal de “igual”.

+ Soma

- subtração

* multiplicação

/ divisão

^ eleva à potência (2^2=4)

( ) parênteses também funcionam como em qualquer equação

Conversão de moedas *não garantido pelo google*

ex: (4 real in euro) ou (7 dollar in real)

Nos exemplos, perguntamos ao google “quanto é 4 reais em euros?” e “quanto é 7 dolares em reais?”.

LIMITADO: “A Google não pode garantir a precisão das taxas de câmbio (...). As taxas de câmbio são fornecidas pelo Citibank...google.com

Conversão de temperatura

converte temperatura em Celsius para Fahreinheit ex: (140 C in F).

Conversão de distâncias

utilizada para ver a correspondente distância em diferentes medidas ex: (100 miles in kilometers).

Conversão de velocidade

comando para converter medidas de velocidade ex: (48 kph to mph).

Como o google funciona?

O google, por incrivel que pareça, mantém uma espécie de “espelho da internet”, arquivando organizadamente todas as palavras de cada texto que vê.

Se você tem uma frase de um texto clássico na mão (em papel), basta colocá-la entre aspas no google que em segundos você verá alguns links para o texto.

Além disto, ele identifica os resultados mais relevantes para cada pesquisa de maneira flexível e eficiente.

Nas palavras de Ram Rajagopal:

o que o Google faz é acumular cada página da Web num banco de dados. O endereço da página, o nome, e as palavras mais frequentes e suas respectivas frequências são todas incluídas na ficha daquela página (cada página é como um livro a ser catalogado). O mais importante, todas as outras páginas para as quais a página linca também são guardadas (...)

O Google usa uma idéia de pontos por autoridade (relevance scoring). Talvez tenha sido a grande sacada da dupla Brin & Page ao projetar seu buscador. A pontuação do Google soma aos pontos tradicionais (como frequência da palavra, importância da palavra num contexto dado por alguma fórmula simples pré-programada, etc.), uma pontuação dada por reputação.

Como medir reputação? A idéia é simples: se páginas com muita reputação apontam para você, então você tem muita reputação.

Rastreamento - detecta novos sites

O processo de rastreamento do Google começa com uma lista de URLs de página da web, (...). Conforme o Googlebot visita cada um desses sites, ele detecta os links de cada página e os inclui em sua lista de páginas a serem rastreadas. Novos sites, alterações em sites existentes e links inativos serão detectados e usados para atualizar o índice do Google.

O Google não aceita pagamento para rastrear um site com mais freqüência...” (google.com)

Indexação – guarda informações no banco de dados

Como todos os mecanismos de buscao google faz uma espécie de “espelho da internet”, criando representações simplificadas dos sites que detectou. Ele guarda, em seu índice, todo o texto da página. Como?

O Googlebot processa cada uma das páginas que ele rastreia para compilar um imenso índice com todas as palavras encontradas e sua localização em cada página. Além disso, processamos informações incluídas nos principais atributos e tags de conteúdo...” (google.com)

Resultados – escolhe os melhores resultados para cada busca

Como o google faz isso?

A relevância é determinada por mais de 200 fatores, entre eles o PageRank para uma determinada página. O PageRank é a medida da importância de uma página com base nos links de entrada de outras páginas. Em termos mais simples, cada link para uma página em seu site a partir de outro site adiciona um PageRank ao seu site. Nem todos os links são iguais...” (google.com)

 

Referências

(acessadas entre 9 e 14/jan/2009)

FREIRE, P. (1996) Pedagogia da autonomia. Ed. Paz e Terra

Vídeo explicando o funcionamento (é bonito de ver, mas não entendi quase nada, deve ser bom para quem manja dos bits...)
http://www.portfolio.com/interactive-features/2007/08/google

Como o google funciona? - Ram Rajagopal
http://www.digestivocultural.com/colunistas/coluna.asp?codigo=1867

Segurança na Internet: situação atual - Liane M. R. Tarouco
http://penta2.ufrgs.br/gr952/segurint/segur1.html

Como Procurar no Google – Dicas (Fernando Panissi)
http://pedrachata.blogspot.com/2007/06/como-procurar-no-google-dicas.html

Dicas de como procurar melhor no Google – sem autor
http://www.dicasparacomputador.com/dicas-de-como-procurar-melhor-no-google

características gerais do google
http://www.google.com.br/intl/pt-BR/features.html

regras para pesquisa básica
http://www.google.com/support/websearch/bin/static.py?page=searchguides.html&ctx=basics

Conceitos básicos do google
http://www.google.com/support/webmasters/bin/answer.py?answer=70897&topic=15256

exemplos em inglês de usos para as opções do google
http://www.google.com.br/intl/pt-BR/help/features.html#currency

regras para pesquisa avançada
http://www.google.com/support/websearch/bin/static.py?page=searchguides.html&ctx=advanced

Conversão de moedas - limitações
http://checkout.google.com/support/bin/answer.py?hl=pt&answer=105944

 

Última atualização em Seg, 01 de Março de 2010 01:44  


Você costuma usar computador na escola?
 
Para que serve a educação?
 

Selecione uma palavra-chave

Artigos mais lidos desta categoria

Educação Digital para professores e alunos -1- princípios básicos da internet

Educação digital
bebesComecei a fazer este guia pensando em preparar melhor meus alunos para o mundo digital. Há muitas possibilidades e perigos rondando a rede, e a escola não pode fugir disso. Depois de juntar mu...(11152)

Informação independente

Educação digital
Vivemos no mundo da diversidade aparente. Você escolhe entre uma marca ou outra, mas não sabe que ambas pertencem ao mesmo dono. Em relação à informação é a mesma coisa. Vemos um monte de jorn...(11083)

Educação digital: um passo além da inclusão digital

Educação digital
alt   Não basta dar computadores de última geração com programas de ponta para todo mundo. Também não basta saber usar o computador para escrever um texto, ver um site ou mandar um email. Isso ...(10617)

O que são direitos autorais? Eles valem na internet?

Educação digital
A questão do plágio e uso indevido da criação alheia é assunto antigo e controverso. Com a internet, a coisa voltou a ficar complicada. Ninguém sabe ao certo o que é certo. Vejamos então um te...(8195)

Como lidar com a liberdade da internet?

Educação digital
O curioso é quando alguém diz o que quer e ouve o que não quer. Na vida real, é fácil desligar o telefone, fechar a porta de casa, tapar os ouvidos. Na rede, fica tudo gravado para todo mundo ...(5691)