Em busca da democracia

Qual é o papel do professor em tempos de polêmicas políticas?

Imprimir

Há quem acredite que o professor não pode interferir em política, pois sempre acaba puxando a sardinha pro seu lado. Acho que esse ponto de vista tem uma visão muito restrita do que é política e/ou do que é professor. A política se faz com atos cotidianos, não apenas posições partidárias. E o professor é muito mais do que um transmissor neutro de conteúdos, ele é um exemplo de ser humano, de preferência um excelente exemplo.

O professor, como qualquer outro ser humano, é um ser político, a diferença é que ele precisa ter certos cuidados enquanto "professa". Ele precisa ensinar o aluno a pensar por si próprio, ouvir os outros, entender e ser entendido. Em termos afetivos, o aluno precisa gostar de se expressar e de entender os outros, o que tem tudo a ver com o modo como se opera no cotidiano. Sendo assim, mesmo quando discorda veemente de uma opinião do aluno (ainda por cima mal formulada!), um bom professor talvez perguntasse: "não entendi bem, você pode explicar melhor?". Depois elogiaria a melhor clareza da opinião e perguntaria, então, a opinião da classe. E a conversa continuaria, ampliando nos alunos a capacidade de compreensão de si, do outro e do mundo.

Última atualização em Qui, 29 de Setembro de 2016 17:04 Leia mais...
 

Quem foi Simone de Beauvoir?

Imprimir

Nesta semana dedicada ao feminismo - entendido aqui como a busca por igualdade em um mundo machista - vale a pena conhecer melhor a mulher que apareceu no ENEM e, infelizmente, gerou polêmicas nos rincões. O vídeo abaixo é um documentário da Globo sobre a vida e a importância de Simone de Beauvoir, tem inclusive alguns comentários de Fernanda Montenegro. Para todos nós, vale a pena dar uma olhada. Para os professores de sociologia, é um possível recurso pedagógico.

Última atualização em Qua, 04 de Novembro de 2015 10:46 Leia mais...
 

Precisamos proteger a ideia da educação pública, diz Jorge Larrosa

Imprimir

O professor da Universidade de Barcelona Jorge Larrosa é um autor conhecido entre educadores brasileiros. Nesta entrevista, ele fala sobre a antiga ideia de educação pública com escola igual para todos, em contraste com o estado atual das coisas, onde o público vem dando lugar ao privado. Não se trata de opor o estatal ao particular, o governo ao indivíduo. É mais complicado que isso.

O interesse público, diz ele, não é simplesmente um equilíbrio dos interesses particulares, mas algo de todos. Assim é (idealmente) na democracia e assim deve ser na educação, acredita. Mesmo a escola particular, por ser escola, presta um serviço público, é de interesse público.

Última atualização em Sex, 09 de Outubro de 2015 11:57 Leia mais...
 


Página 1 de 5



Para que serve a educação?
 

Selecione uma palavra-chave