Um outro mundo é possível? Os alunos buscam respostas

Um TETO para o nosso país

Imprimir

1. Informações gerais:

O TETO é uma organização de estudantes voluntários que ajuda a construir, com o auxílio dos próprios moradores, casas nas diversas favelas do Brasil.

Foi criado em 1997, quando um grupo de jovens começou a trabalhar pelo sonho de superar a situação de pobreza em que viviam milhões de pessoas. "O sentido de urgência nas comunidades precárias os mobilizou massivamente a construir moradias de emergência em conjunto com as famílias que ali viviam, sempre buscando soluções concretas para os problemas que as comunidades enfrentavam a cada dia." http://www.techo.org

Os diretores da organização são os principais responsáveis pela execução do projeto, porém, quem realmente constrói as casas são os voluntários. No site http://www.techo.org/paises/brasil/sala-de-imprensa/contatos/ é possível entrar em contato com a instituição.

2. Conhecendo a proposta:

A organização é dividida entre voluntários, que fazem suas reuniões semanalmente nas suas devidas instituições com o objetivo de discutir e planejar as construções, e também os diretores e organizadores do projeto, que reunem-se no escritório central, perto do metro Butatã em São Paulo.

As construções acontecem mensalmente, e são realizadas em favelas diferentes, estipuladas pela diretoria, as vezes a pedido dos próprios moradores. Por exemplo, a comunidade Dois Palitos, que já teve mais de 100 casas construídas em um único final de semana.

O material para as construções vem da coleta organizada pelo TETO. A coleta é um projeto que faz parte do TETO, e acontece também durante um final de semana, em que os voluntários da organização saem pelas com o intuito de arrecadar fundos para as construções.

As reuniões dependem da disponibilidade de cada instituição participante ( dos voluntários). As construções são feitas durante um final de semana inteiro, e os voluntários dormem e comem em um abrigo reservado para a organização do TETO.

Até agora, o histórico da organização apresentou somente trabalhos com sucesso.

De vez em quando uma parte razoavelmente boa de voluntários desistia de ir no dia da construção de ultima hora, o que prejudicava o grupo, pois o número de construções a serem executadas é delimitado através do numero de voluntários disponíveis, já que cada casa necessita de pelo menos 8 pessoas. Nestas ocasiões, alguns voluntários se ofereciam para trabalhar em dobro, o que prejudicava um pouco a execução do seu trabalho por conta de cansaço, dor no braço, calor, e etc. Porém, as casas conseguiam mesmo assim serem construídas com a ajuda extra destes voluntários, o que resolvia o problema.

Os planos futuros da organização são levar filiais para mais lugares do mundo, além daqueles que já participam do TETO, como o chile por exemplo.

3. Discussão

A utopia do grupo está voltada para a questão de uma sociedade menos individualista, onde as pessoas não olham apenas para o próprio nariz. Uma sociedade onde as pessoas que tem mais oportunidades são conscientes o suficiente para ajudar a diminuir essa diferença existente, ou seja, com um pensamento de coletividade.

A organização TETO nos levou a acreditar que nós poderíamos estar mais perto desta utopia por conta do jeito como o trabalho é feito, com uma proposta simples, porém trabalhosa, mas realizada com muita dedicação por centenas de voluntários que participam desta instituição com muito compromisso, e fazem isso porque no fundo também acreditam na mesma sociedade utópica que nosso grupo, e este é o jeito destas pessoas de colaborar por um mundo diferente e melhor.

Esta atividade trouxe ao grupo momentos de reflexões interessantes sobre o quanto cada um de nós estava fazendo para que o nosso mundo utópico existisse, assim como fazem as pessoas do TETO. Bonito trabalho para uma etapa final de terceiro ano, quando muitas coisas estão na nossa cabeça.

4- Referências

- http://www.techo.org

-Julio Ruchti Sguillaro (voluntário)

-Sofia Belluomini Santos (Diretora geral e voluntária)

Última atualização em Sáb, 15 de Março de 2014 23:14  

Cidadania


Para que serve a educação?
 

Selecione uma palavra-chave

Artigos mais lidos desta categoria

Como as interações ecológicas do homem são permeadas pela sua cultura?

Trabalhos Escolares
Com o aumento da população humana que vem ocorrendo pelo menos nos últimos 3 mil anos, o número de parasitas como carrapatos e bichos de pé, assim como o de muitos vírus e bactérias, sendo que...(23001)

O Sistema de saúde Universal Gratuito - França, Reino Unido e Cuba

Utopia e cotidiano: buscando práticas idealistas
"A possibilidade de um mundo diferente está nas mãos do homem, portanto dele depende aceitar, corrigir, mudar e criar políticas que defendam uma sociedade menos decadente, e sim mais igualitár...(22847)

As clínicas de aborto na Holanda

Utopia e cotidiano: buscando práticas idealistas
No século XX alguns países legalizaram o aborto, como a Holanda, a URSS e a Suécia. A Alemanha nazista também legalizou o aborto para as mulheres que eram consideradas "hereditariamente doente...(18674)

Melancia sem sementes: Para quê e para quem?

Trabalhos Escolares
Nessa lógica é que encontramos um paradoxo entre o que a ciência se proporia em sua essência, e a maneira pela qual a ciência e a tecnologia foiram apropriadas por aqueles que concentram em su...(16356)

A Biologia das Embalagens - análise da embalagem de Sucrilhos Kellogg’s

Trabalhos Escolares
Os valores nutricionais tornam-se um artifício cientifico para atrair mais consumidores ao produto em questão. As embalagens não comportam mais o objetivo inicial de comunicar informações nutr...(13242)