Um outro mundo é possível? Os alunos buscam respostas

O Movimento Moinho Vivo

 1- INFORMAÇÕES GERAIS: Nome da atividade: Movimento Moinho Vivo Breve descrição do...
Leia tudo

µTorrent: o rizoma cultural da internet

"Queremos uma sociedade em que não é preciso obter capital para se obter cultura. O acesso a cultura deve ser...
Leia tudo

Educadores sem fronteiras.

Imprimir

Informações Gerais:

A organização não governamental conhecido como ”Educadores sem Fronteiras” tem como objetivo democratizar a educação dando aulas de acompanhamento educacional, complementando o ensino formal dado nas escolas. Fundado por Nádia Sacramento, Paulo Rocha e Maria José Ramos, estes três já tinham um histórico de educar jovens com dificuldades. Estes três se juntaram a mais seis amigos e acabaram se organizando para a manutenção da ONG. Lançada oficialmente em 12 de novembro de 2008.

Site: http://www.educadoressemfronteiras.org.br/

Endereço: Rua Capão Redondo 133, 2° andar.

São Paulo, SP.

Telefone: (11) 8472-6006.

Conhecendo a proposta:

Aulas são propostas a alunos que tem dificuldade de aprendizado ou que não tiveram o mesmo dentro do ensino formal das escolas públicas. Um acompanhamento personalizado oferecido por profissionais voluntários, utilizando recursos mais alternativos, como musica e cinema. Salas de oito pessoas para que o ensino seja mais “democrático”.

Isso tudo é feito com o apoio da família do aluno, dando a esta família um retorno do desempenho e dificuldades do alunos, tanto em disciplina quanto estudos. Os alunos, que em sua maioria são pessoas vulneráveis em uma visão socioeconômica, têm como objetivo tornar-se protagonistas da própria historia e ser mediadores dos próprios estudos.

E os estudos feitos nessas escolas, por fim, se refletem na escola formal onde o aluno estuda.

Discussão:

A escolha desse projeto foi feita tendo em vista a dificuldades que o mundo apresenta atualmente para o adolescente inserido nessa maquina educacional.

O ensino público brasileiro oferece pouco suporte ao aluno que tem dificuldades de aprendizado. Em sua maioria das vezes, os alunos com notas boas são separados com alunos de nota baixa, e mais recursos são oferecidos para esses alunos “melhores”.

A proposta do projeto é diminuir essa distância e esse esquecimento promovido por essa esfera da educação brasileira.

Isso promove uma sociedade onde pessoas com dificuldades não são socialmente inferiores aos outros que sentem facilidade em aprender. Esse projeto visa também melhorar a relação do aluno com a escola, os pais e os companheiros. Assim, uma perspectiva de sociedade é apresentada a esse aluno que é visto como um peso, pela sociedade.

Então, nessa sociedade onde tudo é visto em seu potencial produtivo, esse projeto oferece uma estrutura para que pessoas descartadas dessa esfera produtiva mais valorizada (esfera intelectual), uma nova chance e uma força para se manifestar nela.

Um projeto que, de certa forma, rompe com esses valores criados na sociedade, que uma vez dentro de um ensino publico de baixa qualidade, nunca mais será dado a oportunidade de ascensão social ou econômica, tem como perspectiva, uma direção promissora e positiva.

Referências:

http://www.educadoressemfronteiras.org.br/

http://planetasustentavel.abril.com.br/blog/blog-da-redacao/126843/

Última atualização em Sáb, 16 de Fevereiro de 2013 19:26  

Cidadania


Para que serve a educação?
 

Selecione uma palavra-chave

Artigos mais lidos desta categoria

O Sistema de saúde Universal Gratuito - França, Reino Unido e Cuba

Utopia e cotidiano: buscando práticas idealistas
"A possibilidade de um mundo diferente está nas mãos do homem, portanto dele depende aceitar, corrigir, mudar e criar políticas que defendam uma sociedade menos decadente, e sim mais igualitár...(20671)

Como as interações ecológicas do homem são permeadas pela sua cultura?

Trabalhos Escolares
Com o aumento da população humana que vem ocorrendo pelo menos nos últimos 3 mil anos, o número de parasitas como carrapatos e bichos de pé, assim como o de muitos vírus e bactérias, sendo que...(20214)

As clínicas de aborto na Holanda

Utopia e cotidiano: buscando práticas idealistas
No século XX alguns países legalizaram o aborto, como a Holanda, a URSS e a Suécia. A Alemanha nazista também legalizou o aborto para as mulheres que eram consideradas "hereditariamente doente...(16921)

Melancia sem sementes: Para quê e para quem?

Trabalhos Escolares
Nessa lógica é que encontramos um paradoxo entre o que a ciência se proporia em sua essência, e a maneira pela qual a ciência e a tecnologia foiram apropriadas por aqueles que concentram em su...(14256)

A Biologia das Embalagens - análise da embalagem de Sucrilhos Kellogg’s

Trabalhos Escolares
Os valores nutricionais tornam-se um artifício cientifico para atrair mais consumidores ao produto em questão. As embalagens não comportam mais o objetivo inicial de comunicar informações nutr...(11849)