Um outro mundo é possível? Os alunos buscam respostas

O Movimento Moinho Vivo

 1- INFORMAÇÕES GERAIS: Nome da atividade: Movimento Moinho Vivo Breve descrição do...
Leia tudo

Ashoka: apoio a empreendedores sociais

1. Visão Geral A Ashoka é uma organização mundial sem fins lucrativos que realiza um trabalho de apoio a...
Leia tudo

Catarse: um site de financiamento coletivo

Imprimir

1- INFORMAÇÕES GERAIS

Nome da atividade:Catarse – Financiamento Coletivo (crowd funding)
Definição do Dicionário Priberam - Catarse: Método psicanalítico que consiste em trazer à consciência recordações recalcadas. Libertação de emoção ou sentimento que sofreu repressão.

Breve descrição do trabalho realizado:Através de um sitio eletrônico, pessoas utilizam vídeos para apresentarem projetos a fim de receberem um financiamento. Essas pessoas ao enviarem o seu vídeo dizem também quanto precisam e em quanto tempo querem arrecadar. A partir daí, qualquer pessoa que acessar o site pode optar por apoiar com qualquer valor a partir de R$10 e recebem recompensas de acordo com a quantia doada. Se o prazo acabar e o valor solicitado não for atingido todos os doadores recebem o dinheiro de volta e se o valor solicitado for atingido o realizador recebe os fundos para dar início ao seu projeto.



Endereço, lugar de atuação: Sitio eletrônico -> http://catarse.me/pt
Pessoas responsáveis e formas de contato: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

2- CONHECENDO A PROPOSTA

Com funciona?As pessoas interessadas em realizarem um projeto, mas que não possuem dos recursos econômicos para tal, fazem um vídeo contanto a sua proposta. Ao lado do vídeo existem links com diversos valores para que você possa contribuir financeiramente com o projeto. Cada valor, oferece uma recompensa em troca, por exemplo: se tem uma banda pretendendo gravar um CD, necessitando de recursos financeiros para isso, eles podem propor diferentes coisas para cada valor (o nome dos doadores nos agradecimentos do disco, uma foto da pessoa na contra capa, uma música com o nome dos doadores, entre muitas outras). Para que não tenha riscos de algum financiador perder dinheiro ao investir em um projeto que não seja concretizado, o Catarse, só financia um projeto, caso o objetivo proposto seja alcançado dentro do prazo. Se isso não acontecer, os apoiadores recebem seu dinheiro de volta.

Para colocar um projeto no site, não custa nada. Mas se o projeto for bem sucedido, o Catarse fica com 7,5% do valor arrecadado.

Como começou? Breve histórico:O catarse é o primeiro site de crowd funding do Brasil focado no empreendedorismo cultural. Três amigos (Luís Otavio Ribeiro, Daniel Weinmann e Diego Reeberg) que cursam Administração na FGV em São Paulo, se interessavam pelo tema e se tornaram sócios para criar o Catarse. Hoje em dia a equipe conta com 10 pessoas. 

De onde vêm os recursos materiais e as pessoas que trabalham nesta atividade?Qualquer pessoa pode participar com um projeto, desde que seja criativo e com um começo e um fim bem delimitados, não pode ser uma coisa que tenha uma duração indeterminada. O catarse disponibiliza o site (que é gratuíto), e os materiais para a realização do vídeo vem da própria pessoa que está propondo o projeto. Já os meios de pagamento, são feitos pelo MoIP e Paypal, que cobram da pessoa que está fazendo a proposta, uma taxa que varia, em geral, entre 4% e 5% por transação.

Quais foram os resultados obtidos até agora?Até agora o Catarse já conseguiu realizar 351 projetos, com 53980 apoiadores em um total de R$4.638.068 arrecadados para esses projetos. Sendo que se (e somente se) o projeto for bem-sucedido, o Catarse fica com 7,5% do valor arrecadado.

Quais foram as principais dificuldades encontradas até agora e como foram (ou não) superadas?Os organizadores do Catarse procuram deixar todas as informações bem claras em seu site, mas ainda há muitos autores de projetos que pensam que ao colocar seu projeto “no ar” rapidamente conseguirão apoiadores (sem ao menos divulga-lo anteriormente). Outra dificuldade era um autor colocar dois projetos no mesmo período, pois o dinheiro acabava sendo “repartido” e nenhum financiado, agora é proibido isso acontecer. Algumas vezes criam projetos que precisam de muito dinheiro e, sendo o mercado de crowdfunding ainda pequeno, os donos do site tem que barra-los.

 Quais os planos futuros?Continuar com essa plataforma, mas conseguir mais público (tanto para apoiar quanto para doar).

3- DISCUSSÃO

Como o grupo descreveria sua utopia? Ela tem um nome?Democratização da cultura, socialização de projetos culturais. Nesse ideal, as pessoas poderiam com a ajuda de outras pessoas concretizarem projetos sem o apoio do governo. Ou seja, escolheriam em conjunto que é melhor a se fazer.

Por que esta atividade foi considerada pelo grupo como uma maneira de se caminhar rumo a esta utopia?Levando a risca, o projeto poderia virar um método de seleção de leis e projetos estatais, sendo assim, a própria população sugerindo e investindo na concretização de novos projetos públicos.

Análise e discussão dos aspectos "positivos" e "negativos" (do ponto de vista do grupo) desta atividade. Em que medida os objetivos estão sendo alcançados? O que pode ser melhorado? O que vocês consideram "admirável"? Por que?
Positivos:
-Todos tem oportunidade de realizar seu projeto.
-Não precisar do apoio do governo, já que a ajuda financeira vem da própria população.
-Não precisa bancar o projeto sozinho.
-Democratização da cultura, todos podem ter acesso aos novos projetos e apoia-los se concordarem.
-Maior visibilidade de projetos, levando em conta que ficam expostos em um site (na internet) no qual há uma facilidade de acesso.
-Ampla gama de projetos que você pode ajudar. Os projetos têm assuntos diferentes uns dos outros, mesmo tendo uma finalidade no meio cultural, o financiador pode escolher qual se identifica mais.

Negativos:
-Dependente do financiamento de terceiros para a concretização do projeto.
- Nem todo mundo participa, levando em conta a baixa divulgação do site.

Em que medida os objetivos estão sendo alcançados?Já são 43748 apoiadores, que juntos apoiaram 53980 vezes. Desde o início da plataforma foram arrecadados R$4.638.068 e contabilizados 107041 usuários.  351 dos projetos expostos foram bem-sucedidos e nessa semana há aproximadamente 80 projetos no ar.

O que pode ser melhorado?O site poderia ser melhor divulgado.

O que vocês consideram "admirável"? Por que?
-A autonomia das pessoas em apoiarem projetos com os quais se identificam, sem muitas dificuldades.
-O fato de os criadores dos projetos não dependerem financeiramente do governo ou de outras instituições patrocinadoras, ou seja, serem produtores independentes.
-É muito interessante o fato de que caso o projeto se concretize, o beneficio será recíproco, já que o autor do projeto se “realiza” vendo que seu projeto funcionou e os apoiadores em troca receberam recompensas.
-O fato do Catarse ser realizado através de um site, torna o acesso muito mais democrático.

Que conceitos, conhecimentos e valores estudados no ensino médio (em biologia ou em outra matéria) foram importantes para a realização deste trabalho? Há coisas que não estudamos na escola e que seria interessante estudar para que um outro mundo seja realmente possível?
- Como a coletividade pode realizar projetos bem fundamentados: essa ideia é comum na escola, por exemplo nos projetos de grupo único, viagens de campo, monitorias ou até mesmo um simples trabalho coletivo.
- Com a monografia aprendemos a (ou percebemos que somos capazes de) estudar sozinho e criar ideias próprias, e junto com ela vem uma vontade de mudar, um espirito critico com fundamento, que é a ideia quase que principal do Equipe.

Afinal de contas, o que podemos aprender com a experiência analisada neste trabalho?Que é possível tirar projetos simples do papel, com a ajuda do coletivo. Ficamos sempre apenas no mundo das ideias, e não a concretizamos, e através desse projeto, podemos encontrar pessoas que concordam conosco e apoiam os nossos projetos, e dessa forma concretiza-los.

Última atualização em Qua, 14 de Novembro de 2012 00:22  


Para que serve a educação?
 

Selecione uma palavra-chave

Artigos mais lidos desta categoria

O Sistema de saúde Universal Gratuito - França, Reino Unido e Cuba

Utopia e cotidiano: buscando práticas idealistas
"A possibilidade de um mundo diferente está nas mãos do homem, portanto dele depende aceitar, corrigir, mudar e criar políticas que defendam uma sociedade menos decadente, e sim mais igualitár...(21849)

Como as interações ecológicas do homem são permeadas pela sua cultura?

Trabalhos Escolares
Com o aumento da população humana que vem ocorrendo pelo menos nos últimos 3 mil anos, o número de parasitas como carrapatos e bichos de pé, assim como o de muitos vírus e bactérias, sendo que...(21680)

As clínicas de aborto na Holanda

Utopia e cotidiano: buscando práticas idealistas
No século XX alguns países legalizaram o aborto, como a Holanda, a URSS e a Suécia. A Alemanha nazista também legalizou o aborto para as mulheres que eram consideradas "hereditariamente doente...(17782)

Melancia sem sementes: Para quê e para quem?

Trabalhos Escolares
Nessa lógica é que encontramos um paradoxo entre o que a ciência se proporia em sua essência, e a maneira pela qual a ciência e a tecnologia foiram apropriadas por aqueles que concentram em su...(15318)

A Biologia das Embalagens - análise da embalagem de Sucrilhos Kellogg’s

Trabalhos Escolares
Os valores nutricionais tornam-se um artifício cientifico para atrair mais consumidores ao produto em questão. As embalagens não comportam mais o objetivo inicial de comunicar informações nutr...(12550)