Por que a biotecnologia pôs um "bio" na "ética"?

Imprimir

Proposta de trabalho em grupo

Objetivo

Levar os alunos a discutirem aspectos éticos relacionados às novas tecnologias que utilizam as ciências da vida como fonte de modelos e, portanto, manipulam os fenômenos vivos mais ou menos como a engenharia faz com o mundo mecânico.

Para isso, cada grupo escolherá uma biotecnologia específica e identificará as questões éticas que podem permear o uso desta invenção.

Introdução

Podemos considerar, pra começo de conversa, que Biotecnologia é qualquer criação humana que se proponha a manipular seres vivos, utilizando conhecimentos das ciências da vida. Poderíamos até dizer, talvez num exagero, que os cachorros seriam uma espécie de biotecnologia, assim como o milho ou a banana. A seleção artificial (ou seleção induzida) é um procedimento muito antigo na espécie humana, bem anterior à descoberta da seleção natural por Darwin e Wallace. Mas aí veio a Evolução das Espécies, Mendel, descobriu-se os cromossomos, as mutações, a estrutura do DNA e, enfim, o Código Genético.

Quando o homem descobriu o Código Genético, ele encontrou algo comum a todos os seres vivos, algo com exatidão matemática que estava relacionado a todos os fenômenos vitais. Finalmente as ciências da vida poderiam começar a se tornar ciências "de fato". Mas ao mesmo tempo em que tal descoberta é fascinante do ponto de vista científico, é também perturbadora do ponto de vista, digamos, humano. Não só porque as novas invenções podem ter consequências desconhecidas, mas também porque a manipulação da vida permite a manipulação de nós mesmos. Ou seja, o que antes poderia ser considerado um mistério a ser deixado nas mãos dos deuses, agora pode ser objeto da racionalização humana.

A seleção artificial, por exemplo, é apenas uma leve perturbação na seleção natural, com vistas ao Melhoramento Genético. A criação de organismos geneticamente modificados (Engenharia Genética), por sua vez, embora também seja uma forma de melhoramento genético, é um método muito mais poderoso que o primeiro, no sentido de que pode produzir maiores efeitos em um tempo menor. Para o mercado, isto parece uma benção mas, para a sociedade, pode se tornar uma maldição.

Outros códigos da vida poderão ainda ser desvendados. Um interessante exemplo é o recente avanço nos instrumentos e algorítmos para analisar as ondas cerebrais, que começa a permitir a criação de coisas como "capacetes joystick". Isto possibilitará, por exemplo, a criação de próteses nos casos de lesões medulares e uma infinidade de outras aplicações médicas. Os antidepressivos são outro exemplo de biotecnologia neural e prometem paraísos artificiais. Mas que problemas estas novas tecnologias cerebrais poderiam trazer para a espécie humana?

Não que sejamos aficcionados por problemas e tenhamos dificuldades em ver as boas coisas da vida. Quando buscamos pensar em pé de igualdade as vantagens e os problemas, estamos sendo "humanos" em diversos sentidos. Seja porque estamos julgando (segundo nossas razões, sensações e vícios) seja porque tentamos enxergar longe, sair do concreto, do aqui e agora, ultrapassar os limites. Muitas vezes, a melhor forma de resolver um problema é evitá-lo. Sem exageros nas nebulosas políticas de prevenção e controle, a precaução é importante em tempos de muito poder e pouco esclarecimento. O espantoso desenvolvimento da Ciência & Tecnologia aumentou nossa capacidade de manipular a natureza, mas ainda não entendemos direito o que estamos fazendo, nem tampouco as consequências indiretas das novas invenções. Ao mesmo tempo, a precaução exagerada pode levar a consequências igualmente indesejáveis.

Sendo assim, propomos uma discussão sobre os aspectos éticos das novas tecnologias proporcionadas pelas recentes descobertas das ciências da vida. A questão central desse trabalho tem como pressuposto a seguinte definição do termo Bioética.

"A palavra ‘bioética' designa um conjunto de pesquisas, de discursos e práticas, via de regra pluridisciplinares, que têm por objeto esclarecer e resolver questões éticas suscitadas pelos avanços e a aplicação das tecnociências biomédicas."  (G. Hottois) Entenda melhor o que é Ética e Bioética

 

Fontes de Pesquisa

Para ajudar na realização deste trabalho, sugiro algumas referências iniciais.

- Diversos trechos exemplificando aspectos éticos da engenharia genética, que reuni para os alunos de 2008.

- Explicação didática de como se faz um transgênico, com detalhes das diversas ferramentas utilizadas na engenharia genética, que fiz para os alunos de 2009.

- Alguns Estudos de Caso de Bioética (em inglês)

- Um excelente portal da UFRGS reunindo diversos temas de bioética.

Produto final

- Material de suporte para apresentação do grupo, contendo imagens, textos e referências. O conteúdo deve incluir o funcionamento da biotecnologia escolhida (utilizando conhecimentos biológicos), os pontos positivos e negativos do seu uso (de acordo com o grupo) e um caso real que exemplifique um dilema ético relacionado a esta biotecnologia.

- Tratando-se de uma apresentação breve, o material deve ter de 2 a 4 "páginas" (telas). O formato pode ser digital (pdf, ppt, jpg, etc) ou impresso (transparência).

- Devido a limitações temporais, só alguns grupos poderão apresentar seu trabalho, mas todos deverão estar prontos para isso.

Cronograma

Aulas destinadas ao trabalho:
3 dias para elaboração (9-16/jun)
1 ou 2 dias para apresentação (21/jun - talvez também 28/jun)

Entrega:
- 16/jun, na aula (impresso)
- 19/jun, por email (digital)

Última atualização em Qui, 09 de Junho de 2011 03:34  


A sua escola tem (tinha) muito "decoreba"?
 

Selecione uma palavra-chave

Artigos mais lidos desta categoria

Mapa metabólico ultra mega simplificado

Filmes e imagens
O metabolismo é apenas uma palavra. Assim, de primeira viagem, pode parecer uma coisa simples. - Ah, claro, estou com algo errado no meu metabolismo... Mas quando vamos entender o que realme...(86444)

Aulas Práticas de Ciências - Mecanismo de Busca

Ciências
Este mecanismo foi feito especialmente para os professores recém chegados à sala de aula, e também para aqueles mais experientes que nunca param de ter novas ideias, mas não fazem questão de r...(76192)

Erros ortográficos mais comuns no português

Textos e tutoriais
O português é de fato uma língua pouco democrática. Suas nuances, detalhes, flexões, acentos, regras, tudo isso pode até servir de matéria prima para o escritor erudito e ilustrado, mas para 9...(34481)

Por que estudar?

Textos e tutoriais
Quem sou eu? Quem somos nós? Onde vivemos? De onde viemos? O que podemos fazer com tudo isso? Essas são perguntas que toda pessoa, por mais “prática” que seja, se faz algumas vezes na vida. El...(33592)

O que é feedback? Qual é a diferença entre o positivo e o negativo?

Filmes e imagens
Esta é uma palavra muito usada hoje em dia. "Me dá um feedback" quer dizer "me diz se você gostou ou não". Daí vem o ibope, as pesquisas de opinião, os formulários de reclamação, ou mesmo o "r...(32343)