mídia

Ombudsman faz duras críticas à cobertura da folha sobre a greve dos professores
Políticas públicas de educação
Ter, 15 de Julho de 2008 11:30, Escrito por Rodrigo Travitzki

Um pouco de razão, enfim. Li nestes dias a crítica do ombudsman da folha à cobertura deste jornal sobre a recente greve docente. Para os assinantes, o texto está disponível aqui http://www1.folha.uol.com.br/folha/ombudsman. A folha não deixa sequer um trecho disponível para o grande público, revelando a importância que dá à auto-crítica.

Disponibilizo o texto abaixo, acreditando que é obrigação de um jornal deste porte fazer sua auto-crítica publicamente (caso você tenha alguma questão em relação a isso, pode deixar um comentário).

Leia mais...
As listas de email como forma de resistência à grande mídia
Educação digital
Qua, 21 de Maio de 2008 23:40, Escrito por Rodrigo Travitzki

Em 1998 assisti, no ENEB (Encontro Nacional dos Estudantes de Biologia), uma palestra sobre formas de persuasão das pessoas, técnicas utilizadas para manipular as massas e, assim, fazer da democracia um fantoche com ilusões de liberdade. Uma marionete cujos fios se concentram em 3 agências globais de notícias.

Aprendi algumas dicas para não ser enganado:

1- Conhecer as técnicas de retórica e persuasão (sofismo, associação de estímulos, "bode na sala", uso de números, metáforas, etc).

2- Ter tempo para refletir sobre as informações, sem o qual uma percepção crítica é impossível.

3- Ter fontes alternativas de informação. Ou seja, redes.

 

Desta palestra surgiu a iniciativa de criar a Lista Nacional dos Estudantes de Biologia. Caso queira participar, basta ter um email.

Clique aqui para visitar a lista

"Esta lista foi criada após o XIX ENEB (Porto Alegre/RS - 1998) na tentativa de proporcionar uma maior articulação nacional dos/as estudantes de biologia."

Informação independente
Educação digital
Seg, 05 de Maio de 2008 01:32, Escrito por Rodrigo Travitzki

Vivemos no mundo da diversidade aparente. Você escolhe entre uma marca ou outra, mas não sabe que ambas pertencem ao mesmo dono. Em relação à informação é a mesma coisa. Vemos um monte de jornais para tentar "ser mais neutro", "mais bem informado", mas acabamos percebendo que todos dizem praticamente as mesmas coisas. As notícias internacionais, por exemplo, são veiculadas principalmente por 3 ultra mega agências mundiais (Reuters, Associated Press e France-Presse). Assim, o princípio científico da diversidade e qualidade da amostra fica comprometido. Para se resistir a isso, é necessário um envolvimento pessoal, assim como fontes independentes de informação.

Leia mais...